Busca avançada
Ano de início
Entree

Realidade virtual e estimulação transcraniana por corrente contínua anódica para melhora da função motora de membros superiores em crianças com Síndrome de Down: ensaio clínico aleatorizado, controlado e duplo cego

Processo: 17/03381-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Claudia Santos Oliveira
Beneficiário:Jamile Benite Palma Lopes
Supervisor no Exterior: Bernard Arthur Conway
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Strathclyde, Escócia  
Vinculado à bolsa:16/11156-0 - Realidade virtual e estimulação transcraniana por corrente contínua anódica para melhora da função motora de membros superiores em crianças com Síndrome de Down: ensaio clínico controlado aleatorizado e duplo cego, BP.MS
Assunto(s):Neuropediatria   Eletroencefalografia   Estimulação transcraniana por corrente contínua   Síndrome de Down   Atividade cerebral

Resumo

ABSTRATOObjetivo: O objetivo do estudo é avaliar e comparar os efeitos da estimulação transcraniana de corrente contínua anódica e estimulação placebo sobre o córtex motor primário durante o treinamento motor de membros superiores, envolvendo a realidade virtual no controle motor, atividade muscular, atividade cerebral e independência funcional Crianças com síndrome de Down. Métodos e Análise: É proposto um ensaio clínico randomizado, controlado, duplo-cego. O cálculo do tamanho da amostra será definido com base nos resultados de um estudo piloto envolvendo os mesmos métodos. Os participantes serão alocados aleatoriamente para dois grupos. As avaliações serão realizadas 1) antes da intervenção, 2) após a última sessão de intervenção, e 3) um mês após o final do processo de intervenção. Em cada avaliação, a análise tridimensional do movimento dos membros superiores será realizada com o sistema SMART-D 140® (BTS, Milão, Itália) seguindo o protocolo SMARTup: O protocolo experimental de configuração, a atividade muscular será medida usando eletromiografia (FREEEMG®, BTS Engineering), a atividade cerebral será medida usando um sistema de eletroencefalograma (BrainNet BNT36) ea capacidade intelectual será avaliada usando a Escala de Inteligência Wechsler para Crianças (WISC III). Treinamento de realidade virtual será realizada três vezes por semana para um total de dez sessões de 20 minutos. A estimulação transcraneal será administrada simultaneamente ao treinamento. Os resultados serão analisados estatisticamente, com um p-valor d 0,05 considerado indicativo de significância estatística.