Busca avançada
Ano de início
Entree

Variabilidade espacial da suscetibilidade magnética na identificação da capacidade de suporte de uso do solo

Processo: 16/19215-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 10 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Gener Tadeu Pereira
Beneficiário:Renata Cristina Araújo Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Geoestatística   Variabilidade espacial   Suscetibilidade magnética   Krigagem

Resumo

O problema abordado será a investigação da capacidade de suporte de uso do solo, na importância prática de se entender o comportamento físico do solo associado ao sistema de produção adotado e na necessidade de manejo específico para promover o desenvolvimento sustentável. O objetivo é aprofundar a compreensão sobre a gênese dos solos e a capacidade de suporte de uso do solo e identificar áreas de manejo específico. As hipóteses são que a variabilidade espacial da suscetibilidade magnética do solo pode ser utilizada na identificação de áreas de manejo específico com diferentes capacidades de suporte do solo; a evolução da paisagem é um indicador do padrão de variabilidade espacial dos atributos do solo, dentre eles a suscetibilidade magnética, e pode ser utilizada como critério de planejamento de uso e ocupação do solo; os compartimentos hidrológicos apresentam uma diferenciação considerando os valores de suscetibilidade magnética e estágios de evolução da paisagem. Se bem sucedido, os benefícios resultarão em valores de indicadores potenciais de decisões judiciais ou administrativas sobre o futuro do uso da terra em compartimentos hidrológicos com base na variabilidade espacial da suscetibilidade magnética e na evolução da paisagem. A área de estudo será na Região Centro-Oeste do Estado de São Paulo e serão avaliados os atributos do solo suscetibilidade magnética, textura e fertilidade em 600 amostras de solo, no intuito de verificar as variâncias considerando a distância das amostras em variáveis regionalizadas com os fundamentos da geoestatistica, técnicas de sensoriamento remoto e sistemas de informação geográfica, onde serão estudados os fenômenos contínuos no espaço e no tempo. Como resultado será gerada uma proposta de indicadores de uso e ocupação do solo em compartimentos hidrológicos, a qual servirá como recomendação técnica e científica na área de manejo e conservação e na política de uso do solo. Serão elaborados os mapas temáticos dos estágios de evolução da paisagem, da suscetibilidade magnética, do conflito de uso do solo e da capacidade de suporte de uso do solo. O projeto conta com o apoio internacional da UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real - Portugal, na coordenação do Prof. Fernando António Leal Pacheco.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Renata Cristina Araújo. Capacidade de uso do solo em bacias hidrográficas do Rio Tietê - SP. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.