Busca avançada
Ano de início
Entree

Trajetórias em experiências com práticas artísticas na interface saúde e cultura em São Paulo: estratégias para a construção do comum

Processo: 16/17723-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 15 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes
Pesquisador responsável:Eliane Dias de Castro
Beneficiário:Isabela Umbuzeiro Valent
Instituição-sede: Museu de Arte Contemporânea (MAC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade cultural

Resumo

Práticas artísticas vêm sendo engendradas em dispositivos localizados na interface entre saúde e cultura, em decorrência de transformações sociais nos modos de produção de saúde, que extrapolam seus domínios tradicionais de intervenção e constituem dispositivos transversais que se instauram na vizinhança de práticas sociais e culturais. São dispositivos criados para efetivar a implementação de um conjunto de políticas públicas que tem se intensificado no Brasil nos últimos anos, a partir da elaboração de legislações, programas e ações voltados à participação sociocultural e produção artística de populações em situações de vulnerabilidade. A implementação dessas iniciativas apresenta desafios para produção de espaços de convivência constituídos por comunidades heterogêneas.Este projeto tem como objetivo estudar e analisar experiências contemporâneas agenciadas pelo Laboratório de Estudos e Pesquisa em Arte, Corpo e Terapia Ocupacional (PACTO), que vem desenvolvendo ações em parceria com diferentes projetos na cidade de São Paulo nos últimos 20 anos. A partir da coleta audiovisual das trajetórias de agentes nelas envolvidos, se buscará observar como essas experiências se articulam nos processos de produção de cultura e de saúde, identificando suas potências e limites para a instauração de comunidades heterogêneas e de possibilidades de convivência a partir da diferença, apontando referências para novas produções do comum. A partir dessa análise pretende-se sistematizar as estratégias comuns e singulares de como os diferentes agentes que compõe essas ações sustentam essas práticas, de modo a produzir uma memória social capaz de indicar e fortalecer práticas e políticas intersetoriais na interface entre as artes, a saúde e a cultura.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Projeto audiovisual retrata experiência de coletivos que produzem arte, cultura e cuidado em São Paulo 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (3 total):
Atemporal: Projeto audiovisual retrata experiência de coletivos que produzem arte, cultura e cuidado em São Paulo (15/Out/2020)
Tá Sabendo?: Notícia - Empório Naturalista. (15/Out/2020)
Digital Rádio e TV: Pesquisa apoiada pela FAPESP acompanhou sete atividades coletivas de arte. (15/Out/2020)