Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise qualitativa e quantitativa da resposta inflamatória em modelo de reconstrução de defeitos confeccionados em calvária de ratos com diferentes biocerâmicas

Processo: 17/00649-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Mariza Akemi Matsumoto
Beneficiário:Ana Claudia Rodrigues da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica   Regeneração óssea   Biomateriais   Substitutos ósseos   Resposta inflamatória

Resumo

Há tempos, diversos modelos experimentais são empregados para o estudo dos biomateriais substitutos ósseos com vistas para aplicabilidade na prática clínica. Os diferentes biomateriais disponíveis apresentam propriedades físico-químicas específicas que regem seu índice de reabsorção e a interação com o tecido receptor. Neste sentido, a participação das células do sistema imunológico se mostram imprescindíveis, e o grau e tipo de inflamação que se instala influenciam o curso da reabilitação. O presente estudo tem como objetivo caracterizar o padrão de resposta inflamatória presente durante o curso do reparo de defeitos ósseos em calvária de ratos reconstruídos com diferentes biocerâmicas, com ênfase na nova vitrocerâmica bioativa Biosilicato®, sendo parte complementar de projeto já em andamento (Processo FAPESP 2016/03762-7). Oitenta ratos Wistar machos foram submetidos a procedimento cirúrgico para confecção de um defeito circular de 5 mm de diâmetro no osso parietal direito. Os animais foram divididos em quatro grupos (n = 20 cada grupo) de acordo com o material de preenchimento: Grupo C - Controle, enxerto ósseo autógeno intramembranoso particulado, Grupo BO - osso bovino desproteinizado particulado, Grupo BC - Fosfato de cálcio bifásico acrescido de HA/TCP particulado, Grupo BS - vitrocerâmica bioativa particulada. Após os períodos de 3, 7, 21 e 45 dias os espécimes foram removidos a fim de serem preparados para as análises microscópica morfológica, histomorfométrica e imuno-histoquímica. (AU)