Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da cinética e hidrodinâmica em sistemas de duas fases aquosas: da escala laboratorial à escala piloto

Processo: 17/02744-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Jorge Fernando Brandão Pereira
Beneficiário:Ana Flávia Martins Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrodinâmica   Cinética   Líquidos iônicos   Sistema de duas fases aquosas   Processos de separação

Resumo

Sistemas de duas fases aquosas (SDFA) são sistemas de extração líquido-líquido compostos de duas fases coexistentes em equilíbrio como resultado da dissolução em água de pelo menos dois pares de solutos. A formação de duas fases imiscíveis ricas em água permite a criação de um ambiente que apesar de aquoso é diferente entre si em termos de propriedades físico-químicas, de acordo com o componente formador de fase mais concentrado, o qual poderá favorecer a partição de diferentes tipos de biomoléculas, pela afinidade biomolécula-componente. Os SDFA permitem um ajuste adequado de determinadas propriedades de extração, permitindo maiores seletividades e rendimentos de extração, e purificação de diversas biomoléculas. Nesse sentido, e visando a implementação dessas metodologias a nível industrial, o presente projeto pretende estudar a hidrodinâmica e os mecanismos de transferência de massa em SDFA compostos por polímeros, sais e/ou líquidos iônicos. O trabalho terá como objetivo numa primeira fase a caracterização físico-química e termodinâmica do equilíbrio de fases de diferentes SDFA. Na segunda fase deste projeto será efetuada a determinação dos parâmetros hidrodinâmicos críticos para a separação de fases, e posteriormente, na terceira fase a análise cinética de transferência de soluto (neste estudo será utilizado a cafeína como molécula-modelo). No último estágio deste estudo serão desenvolvidos modelos de simulação e de ampliação para escala piloto. (AU)