Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos do tenofovir na densidade mineral óssea de pacientes com Hepatite B crônica não infectados pelo HIV

Processo: 16/19284-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Anderson Marliere Navarro
Beneficiário:Renata Dessordi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hepatite B   Metabolismo ósseo   Tenofovir   Densidade óssea   Doenças ósseas metabólicas

Resumo

A hepatite B é um importante problema de saúde pública mundial e se associa a consideráveis taxas de mortalidade. Com o objetivo de prevenir ou retardar os efeitos deletérios da infecção viral crônica pelo vírus B, os pacientes devem ser cuidadosamente seguidos e a terapia antiviral indicada conforme recomendações específicas. Os medicamentos disponíveis inibem a replicação viral e retardam ou interrompem a progressão da inflamação e fibrose do fígado. No entanto, as medicações de uso oral para o tratamento da hepatite B, denominados em conjunto de análogos de nucleosídeo/nucleotídeo, são de uso prolongado e apresentam potenciais efeitos colaterais. Dentre eles está a redução na densidade mineral óssea associada ao uso do Tenofovir, já bem avaliada em pacientes infectados pelo HIV, já que a medicação também faz parte do arsenal terapêutico desta infecção viral. São escassos os estudos sobre os efeitos do Tenofovir em pacientes monoinfectados pelo vírus da hepatite B. O presente projeto propõe avaliar os efeitos do Tenofovir, em comparação com outros análogos de nucleosídeo/nucleotídeo, sobre a densidade mineral óssea de um grupo de pacientes com hepatite B crônica. Nestes pacientes será avaliada a densidade mineral óssea pela densitometria, além de marcadores séricos do metabolismo ósseo. Os pacientes serão divididos de acordo com o uso de Tenofovir, em um grupo, ou de outros análogos de nucleosídeo/nucleotídeo, em outro. Um terceiro grupo, composto por indivíduos com hepatite B crônica sem uso prévio de análogos de nucleosídeo/nucleotídeo, servirá de controle. A coleta de dados será efetuada após a aprovação no comitê de ética em pesquisa e assinatura de um termo de consentimento livre e esclarecido. A análise estatística será realizada pela utilização de testes paramétricos ou não paramétricos e correlação entre variáveis conforme suas características. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RENATA DESSORDI; RODRIGO DE CARVALHO SANTANA; ANDERSON MARLIERE NAVARRO. Influence of antiretroviral therapy on bone metabolism of patients with chronic hepatitis B: a review. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 52, p. -, 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.