Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemática de Bruggmanniella Tavares 1909 (Diptera: Cecidomyiidae)

Processo: 16/19010-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carlos José Einicker Lamas
Beneficiário:Carolina de Almeida Garcia
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Região neotropical   Diptera   Cecidomyiidae

Resumo

A família Cecidomyiidae, uma das mais diversificadas em número de espécies dentro da Ordem Diptera, tem mais de 6.203 espécies descritas no mundo, distribuídas em 736 gêneros. Cecidomyiidae está dividido em seis subfamílias: Catotrichinae, Lestremiinae, Micromyiine, Winnertziinae, Porricondylinae e Cecidomyiinae. Há uma variedade de hábitos na família, micófagos, galhadores, inquilinos ou predadores de afídeos, sendo o hábito galhador predominante dessa família. Galhadores são organismos que induzem a formação de galhas ou cecídias, que são estruturas atípicas encontradas em porções dos tecidos ou órgãos das plantas, em resposta a estímulos dos organismos indutores. O gênero Bruggmanniella Tavares 1909, possui 11 espécies com distribuição nas regiões Neártica, Oriental e Neotropical, sendo oito espécies pertencentes a região Neotropical. Apesar dos esforços de pesquisadores brasileiros nas últimas duas décadas, muitos estudos ainda demonstram que a região Neotropical é uma das mais ricas em espécies de galhadores e uma das menos conhecidas. Nesse trabalho será realizada a análise filogenética do gênero Bruggmanniella Tavares 1909, por meio de estudo dos espécimes-tipo das espécies já descritas, além da descrição e inclusão na análise, de uma espécie nova coletada no Mato Grosso, através de coletas do projeto "Rede Temática para Estudos de Diversidade, Sistemática e Limites Distribucionais de Diptera nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia", do programa Sisbiota-Diptera (CNPq, Proc. No. 563.256/2010-9/ FAPESP, Proc. No. 2010/52.314-0). Os espécimes-tipo terão sua morfologia esquematizada e utilizada para confecção da matriz de caracteres e posterior análise cladística. (AU)