Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação das células epiteliais mamárias com as células mononucleares do sangue periférico na infecção intramamária por staphylococcus aureus e distintas espécies e estirpes de estafilococos coagulase-negativos: desenvolvimento de um modelo in vitro

Processo: 17/07921-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Alice Maria Melville Paiva Della Libera
Beneficiário:Fernando Nogueira de Souza
Supervisor no Exterior: Sarne de Vliegher
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ghent University (UGent), Bélgica  
Vinculado à bolsa:14/23189-4 - Interação das células epiteliais mamárias e das células mononucleares do sangue periférico na regulação da resposta imune e na infecção intramamária por Staphylococcus aureus, em bovinos, BP.PD
Assunto(s):Mastite bovina   Ruminantes

Resumo

A abordagem imunológica certamente tem potencial prognóstico, preventivo e terapêutico na infecção intramamária por Staphylococcus aureus e estafilococos coagulase-negativos (CNS), e consequentemente para a cadeia produtiva de leite. Apesar da eliminação do uso de antimicrobianos em fazendas leiteiras é surreal, a redução do seu uso é recomendada e viável. Diante deste ponto de vista, ferramentas inovadoras que permitam o aumento na capacidade dos animais de resistir à infecção são bem-vindas e de grande valor. O maior obstáculo no estabelecimento de estratégias é a falta de compreensão da resposta imune do hospedeiro. Embora existam estudos que investigaram muitos aspectos da resposta imunológica induzida por infecções intramamárias (IMI) por S. aureus e CNS em vacas leiteiras, há uma grande lacuna na compreensão de alguns aspectos de sua patogênese, especialmente no papel de células epiteliais mamárias (CEM) e linfócitos. Portanto, o presente estudo investigará a interdependência das células mononucleares do sangue periférico (CMSP) e CEM na regulação da produção de citocinas e quimiocinas em resposta à estimulação por diferentes estirpes e espécies de estafilococos. Para os ensaios serão utilizadas diferentes estirpes de S. aureus isolados de diferentes quadros clínicos (infecção clínica e subclínica) e CNS isolados de diferentes nichos ecológicos. No presente estudo, propõe-se: 1) Estabelecimento de um modelo in vitro para avaliar a comunicação entre as CEM e CMSP sob desafio com distintas espécies e estirpes de estafilococos; 2) Produção de interleucina (IL) -8, IL-1² e factor de necrose tumoral (TNF)-± por CEM sob desafio com distintas espécies e estirpes de estafilococos; 3) Avaliar a produção de fator estimulante de granulócitos-macrófagos (GM-CSF), IL-17A, interferon(IFN)-³ e IL-10 por CMSP em co-cultura com CEM em desafio com distintas espécies e estirpes de estafilococos; 4) Proliferação de linfócitos B, T CD4+, T CD8+ e T ³´ em co-cultura com CEM sob desafio com diferentes espécies e estirpes de estafilococos. Além disso, até onde se sabe, este é o primeiro estudo que avaliará a produção da citocina IL-17C por CEM em bovinos (AU)