Busca avançada
Ano de início
Entree

Habitação coletiva e espaço urbano em São Paulo: edifícios Paulicéia e São Carlos do Pinhal

Processo: 16/23375-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Helena Aparecida Ayoub Silva
Beneficiário:Flávia Cristina de Sales Teles da Fonseca
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):São Paulo (SP)   Edifícios residenciais   Habitação

Resumo

A magnitude dos problemas urbanos da cidade de São Paulo chega no início de século a um estágio inédito, já que tanto os problemas econômicos históricos quanto as dificuldades políticas urbanas parecem ter arrefecido, revelando as dificuldades no âmbito das ideias e soluções para a cidade. Em relação à habitação coletiva, esses impasses ficam evidentes na medida em que os investimentos públicos não têm representado uma mudança qualitativa nas diferentes escalas de configuração da metrópole. Apesar de alguns exemplos de soluções de projeto na cidade indiquem uma proposta mais abrangente para o espaço urbano, não há estudos que priorizem essa abordagem. O objetivo desta pesquisa é identificar os padrões espaciais no projeto dos Edifícios - Paulicéia e São Carlos do Pinhal - Av. Paulista e R. São Carlos do Pinhal, Bela Vista, São Paulo - da década de 1950. A pesquisa propõe: a) a análise espacial das tipologias propostas; b) a relação dessas tipologias com a cidade existente na época de sua construção; c) a transformação desses espaços do habitat no desenvolvimento da cidade; d) a recepção e incorporação à disciplina das diferentes alternativas e e) a consolidação documental desses projetos para futuras pesquisas. O projeto dá continuidade a uma pesquisa que tem apoio do Auxílio Regular FAPESP (no. 2013/14951-7), coordenada pelos Profs. Luiz Recamán e Leandro Medrano (FAUUSP). Nesta fase, o projeto inclui a participação dos Profs. Helena Ayoub Silva, Marta Bogéa e Milton Braga (FAUUSP). (AU)