Busca avançada
Ano de início
Entree

Funcionalização não covalente de nanoestruturas 2D com moléculas orgânicas e nanopartículas de carbono: um sistema ternário para aplicação em energia

Processo: 16/22918-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eunezio Antonio de Souza
Beneficiário:Gustavo Gimenez Parra
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Avançadas em Grafeno, Nanomateriais e Nanotecnologia (MackGrafe). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50259-8 - Grafeno: fotônica e opto-eletrônica: colaboração UPM-NUS, AP.SPEC
Assunto(s):Energia

Resumo

Uma maneira de modular, modificar, ou aperfeiçoar as propriedades físico-químicas, espectroscópicas e tecnológicas de nanoestruturas 2D como o grafeno e o MoS2 é funcionalizá-las não covalentemente com moléculas orgânicas (MOs) e/ou nanopartículas (NPs), na qual preserva-se muitas das propriedades originais desses nanomateriais. É interessante notar que, a combinação MOs e NPs originando uma nanoestrutura ternária (nanoestrutura-2D&MOs&NPs) como proposta neste projeto não foi abordada até o momento. Assim sendo, escolhemos as MOs acridinas 3,6-Diaminoacridina, amarelo de acridina e laranja de acridina, a porfirina 5,10,15,20-Tetra(4-piridil) e a ftalocianina 29H,31H-ftalocianina; por possuírem cadeia p-conjugada estendida, grande estabilidade térmica, alta absorção molar na região UV-Vis-IV, caráter doador/aceitador de elétrons e apresentam átomos de N em suas estruturas. As NPs de carbono ou simplesmente Carbon-Dots (CDs) foram escolhidas por serem ecologicamente favoráveis, possuírem excelente condutividade (transporte de elétrons e mobilidade iônica) e elevada área superficial (maior área de contato entre o eletrodo e os eletrólitos), a presença de grupos funcionais nos CDs faz com que aumente consideravelmente a capacitância de eletrodos dopados com essas NPs (efeito pseudocapacitivo). Futuramente, essa mesma plataforma poderá ser extrapolada e aplicada para funcionalização com heteroestruturas de van der Waals com multifuncionalidades herdadas de cada material 2D que o constituem e com novas propriedades não encontradas individualmente em cada um deles. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.