Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo taxonômico e molecular dos nematóides anisaquídeos coletados em três espécies de peixes usados no preparo de comida japonesa

Processo: 16/00513-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros Marinhos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Vanessa Doro Abdallah Kozlowiski
Beneficiário:Thaíssa Duarte Serrano
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Sagrado Coração (USC). Bauru , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/14332-6 - Estudo molecular dos nematoides anisaquídeos coletados em Pomatomus saltatrix usado no preparo de comida japonesa, BE.EP.MS
Assunto(s):Microscopia eletrônica de varredura   Helmintologia   Peixes marinhos   Biologia molecular

Resumo

Os peixes representam uma das mais importantes fontes proteicas de origem animal para a alimentação humana, com alta digestibilidade e teores bastante satisfatórios de gorduras insaturadas, de vitaminas e minerais. Atualmente os restaurantes especializados em comida japonesa tornaram-se comuns no Brasil e a preocupação com a introdução de hábitos culinários envolvidos na disseminação de doenças parasitárias transmitidas por peixes se faz presente. Dentre estas doenças, tem-se a anisaquíase, que pode ocorrer através da ingestão da carne do pescado crua ou insuficientemente tratada contendo larvas de terceiro ou quarto estágio e nesse caso o homem atua como um hospedeiro acidental e as larvas não completam seu desenvolvimento. Tais parasitos podem penetrar no trato digestório do ser humano e invadir os órgãos anexos provocando uma série de efeitos patológicos. As larvas de anisaquídeos são resistentes a salga, defumação e procedimentos similares e, por este motivo, a preparação do peixe para o consumo humano requer o emprego de temperaturas superiores aos 60ÚC por pelo menos dez minutos. Para qualquer inquérito parasitológico e estudo epidemiológico a ser realizado com estes parasitos, a identificação exata das espécies que ocorrem em uma área geográfica, representa o primeiro parâmetro a ser considerado. Baseado no exposto, foram selecionadas para esta pesquisa, as espécies de peixes marinhos Pomatomus saltratix e Micropogonias furnieri, e a espécie dulcícola Oreochromis niloticus cuja musculatura, estômago, intestino e mesentério serão analisados para verificar a possível presença de nematoides com potencial zoonótico, já que tais espécies de peixes são amplamente utilizadas cruas no preparo de sushis e sashimis. Os resultados obtidos neste estudo podem auxiliar as autoridades sanitárias, os piscicultores, e os médicos veterinários para que atentem para um maior controle, desde a produção até a comercialização do pescado, para diminuir as taxas de morbidade e mortalidade das criações, melhorar cada vez mais a qualidade do pescado destinado ao consumidor e, profilaticamente, evitar a propagação das zoonoses transmissíveis por peixes. (AU)