Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos de benzodiazepínicos sobre a atividade eletrofisiológica cerebral in vivo e a viabilidade neuronal in vitro em camundongos da linhagem Ts65Dn

Processo: 16/17746-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carla Alessandra Scorza Bahi
Beneficiário:Daniella Balduino Victorino
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/10131-9 - Efeitos da modulação alostérica positiva sobre as propriedades eletrofisiológicas da sinalização mediada por receptores GABAA em camundongos Ts65Dn e neurônios derivados de células-tronco pluripotentes induzidas de pessoas com a Síndrome de Down, BE.EP.DR
Assunto(s):Neurofisiologia   Epilepsia   Síndrome de Down   GABA

Resumo

A síndrome de Down (SD) é a causa mais comum de deficiência intelectual de etiologia genética, presente em aproximadamente 1 a cada 700 nascimentos. Entretanto, seus mecanismos patofisiológicos ainda estão longe de serem completamente esclarecidos, incluindo o papel do ácido gama-aminobutírico (GABA), principal neurotransmissor inibitório do sistema nervoso central maduro. Dentre as manifestações fenotípicas e comorbidades associadas à síndrome, observa-se que a incidência de epilepsia está significativamente aumentada nos indivíduos com SD em relação à população geral. Os benzodiazepínicos (BZDs), moduladores alostéricos positivos da transmissão sináptica GABAérgica, são atualmente os fármacos de primeira escolha na terapia aguda de pacientes com epilepsia. Entretanto, diversos estudos demonstraram que estes fármacos são capazes de desencadear efeitos paradoxais no tratamento de certos tipos de epilepsia ao potencializarem a hiperexcitabilidade neuronal tipicamente observada nesta condição. Um estudo recente envolvendo o camundongo Ts65Dn, modelo experimental para o estudo da SD, revelou uma elevação tanto na concentração intracelular de íons cloreto como no nível de expressão do co-transportador NKCC1 em células hipocampais. A consequência de tais eventos foi uma variação na natureza da transmissão sináptica mediada por GABA, de inibitória para excitatória. Portanto, o objetivo central deste trabalho é investigar os efeitos de BZDs sobre a atividade eletroencefalográfica in vivo e a viabilidade neuronal in vitro em camundongos da linhagem Ts65Dn. Os resultados obtidos através deste estudo propiciarão um melhor entendimento dos mecanismos envolvidos na sequência biológica da modulação de íons cloreto e as consequências da facilitação da ativação de neurônios GABAérgicos com perfil excitatório na SD. Além disso, os resultados experimentais a serem obtidos têm o potencial de fornecer evidência científica para uma melhor abordagem terapêutica em indivíduos com SD e epilepsia, assim como contribuições para a elucidação dos mecanismos moleculares responsáveis pelas alterações fenotípicas decorrentes da trissomia do cromossomo 21. Por fim, tais informações podem mostrar-se importantes ao desenvolvimento de novas estratégias para a triagem de potenciais agentes farmacológicos visando aprimorar as habilidades cognitivas de indivíduos com SD. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUIMARAES MARQUES, MARCIA JONATHAS; REAL, CAROLINE CRISTIANO; VICTORINO, DANIELLA BALDUINO; BRITTO, LUIZ ROBERTO; CAVALHEIRO, ESPER ABRAO; SCORZA, FULVIO ALEXANDRE; FERRAZ, HENRIQUE BALLALAI; SCORZA, CARLA ALESSANDRA. Endogenous protection against the 6-OHDA model of Parkinson's disease in the Amazonian rodent Proechimys. Neuroscience Letters, v. 709, SEP 14 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.