Busca avançada
Ano de início
Entree

Nitrogênio no solo, planta e atmosfera após aplicação de calcário e gesso em sistema de semeadura direta

Processo: 17/00398-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 14 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Ciro Antonio Rosolem
Beneficiário:Jéssica Pigatto de Queiroz Barcelos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50305-8 - A virtual joint centre to deliver enhanced nitrogen use efficiency via an integrated soil-plant systems approach for the UK & Brazil, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/09649-3 - Resposta do estoque de carbono e microbiota do solo a aplicação de calcário e n., BE.EP.DR
Assunto(s):Agricultura   Fertilizantes nitrogenados

Resumo

A dinâmica do nitrogênio (N) no sistema solo-planta-atmosfera pode ser influenciada pela aplicação superficial do calcário e do gesso. Dessa forma, objetiva-se com a presente pesquisa, avaliar as alterações no balanço e na ciclagem de N em sistema de semeadura direta em função da correção da acidez do solo utilizando calcário e por meio da aplicação de gesso e de doses de N. Assim, foi instalado experimento em condições de campo, em Botucatu-SP, tendo como cultura de verão a soja seguida do consórcio de milho e braquiária na safrinha, nos anos agrícolas de 2016 a 2018. O delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições, totalizando 48 unidades experimentais, composto por tratamentos em esquema fatorial (3x4), sendo: controle, aplicação de calcário e aplicação de calcário + gesso, além de quatro doses de N (0, 80, 160, 240 kg ha-1 de N) aplicadas na cultura do milho. O solo da área será amostrado (0-10, 10-20, 20-40, 40-60 e 60-80 cm de profundidade) antes da aplicação dos tratamentos e antes da semeadura da soja, nos anos 2016, 2017 e 2018, sendo avaliados: os teores de N-total, N-inorgânico, N-orgânico, N-microbiano, as perdas de N por lixiviação e a fertilidade do solo. A umidade do perfil do solo será monitorada por meio de uma sonda capacitiva (Diviner 2000®) que será correlacionada as perdas de N-NO3- e N-NH4+, por lixiviação, na solução do solo, que será coletada por meio de extratores com cápsula porosa. Também serão monitoradas as perdas de N para a atmosfera via NH3 e N2O. Mensalmente será coletada a palhada sobre o solo e será avaliada determinando-se a massa dos resíduos vegetais secos e também os teores de N. Em ambas as culturas serão avaliados: o estado nutricional, a quantificação radicular, a produção de grãos e o teor de N nos grãos. No final do experimento será determinado o balanço de N no sistema. Os resultados serão submetidos à análise de variância, teste de Tukey, correlação e regressão polinomial. (AU)