Busca avançada
Ano de início
Entree

Textura do endosperma, fenologia e processamento mecânico caracterizados na ensilagem de plantas de milho

Processo: 17/01179-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luiz Gustavo Nussio
Beneficiário:Jéssica Mariane Silveira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/06819-4 - Valor nutritivo e qualidade higiênico-sanitária de plantas e grãos de milho sob efeito de estratégias de ensilagem, AP.TEM
Assunto(s):Genótipo   Silagem

Resumo

A silagem de milho é considerada um alimento volumoso nutricionalmente completo com alta densidade energética e com teores moderados de proteína bruta(PB). A silagem é um volumoso utilizado como uma das estratégias para alimentação de animais no período de escassez de alimento, e também como volumoso complementar ao manejo de verão. Com o avanço do melhoramento genético, é possível encontrar hoje no mercado variedades, híbridos duplos, triplos e simples. As cultivares de milho podem ser agrupadas de acordo com a textura dos grãos, em: dentado (dent), grão duro ou cristalino (flint) e grãos semi dentados ou semiduros (apresentam características intermediárias). O endosperma de híbridos tradicionais é composto por duas frações que possuem diferentes texturas, sendo uma porção farinácea e outra vítrea. A diferença entre essas frações é resultado da maior ou menor presença de uma matriz proteica envolvendo os grânulos de amido. O estádio de maturação em que as forrageiras são colhidas e ensiladas influenciam na qualidade e no valor nutritivo da silagem. O teor de matéria seca (MS) da cultura ensilada, assim como tipo de silo, grau de compactação e processamento físico da forragem, influenciam a produção de efluente. No corte menor que 30% MS, as plantas não possuem os grãos devidamente formados ou cheios, porque a porcentagem de água ainda é alta, resultando em perdas por efluente. E colhidas mais tardias (42%MS) a silagem tem menor valor nutritivo, prejudica o processamento dos grãos e prejudica a compactação havendo maiores perdas de MS. Picar e outros danos físicos, tais como maceração, melhoram a disponibilidade de substrato para bactérias ácido lácticas, contribuem para a compactação e remoção mais efetiva de oxigênio e, assim, resultam em rápida fermentação do ácido lático homofermentativo do material vegetal. O adequado processamento da fração grãos da silagem de milho afeta positivamente a digestibilidade do amido. A digestibilidade desse amido é influenciada pela maturidade da planta no momento da colheita, pelo tipo de colhedora e o tamanho teórico de corte. Sabendo disso o projeto proposto tem como objetivo avaliar o processo de produção de silagens de milho planta inteira, com foco em avaliar o impacto sobre a fermentação e o pós-abertura de silagens produzidas à partir de endospermas com texturas distintas, colhidos em diferentes estádios fenológicos e processados mecanicamente sob gradiente de tamanho de partículas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVEIRA, Jéssica Mariane. Maturidade e tamanho de corte da forragem como estratégias de ensilagem de híbridos de milho. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.