Busca avançada
Ano de início
Entree

Teletandem integrado: práticas de ensino/aprendizagem/avaliação de PLE

Processo: 17/02937-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 11 de agosto de 2017
Vigência (Término): 10 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Rozana Aparecida Lopes Messias
Beneficiário:Rozana Aparecida Lopes Messias
Anfitrião: Michael Jones Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Local de pesquisa : Georgetown University, Estados Unidos  
Assunto(s):Formação de professores   Teletandem

Resumo

As práticas de Teletandem intensificaram-se na UNESP (Assis/Araraquara/São José do Rio Preto), mesmo após a finalização do projeto temático Teletandem (2006-2010). Essas práticas configuram-se como um contexto de aprendizagem autônomo em que cada agente envolvido (um universitário brasileiro e um estrangeiro) ensina sua língua de proficiência e aprende a língua do outro, via aplicativo de mensageria (TELLES, 2009, TELLES e VASSALO, 2009). Ao longo de dez anos de pesquisas, no âmbito de tais práticas, ocorreram muitas transformações tanto nos formatos das parcerias instituídas, quanto nas temáticas das pesquisas desenvolvidas. Diante desse quadro, tendo por base a modalidade Teletandem Integrado - quando as práticas de interação ocorrem planejadas no currículo de uma disciplina - e a necessidade de registrar o quanto o Teletandem impacta no avanço da proficiência oral de seus praticantes, pesquisarei sobre o desenvolvimento de tal competência, na Georgetown University, contexto em que as tais práticas são Integradas ao currículo da disciplina de Língua Portuguesa para Estrangeiros. Esta investigação se justifica, pois não há estudos, baseados em dados empíricos que esclareçam, da perspectiva do pesquisador, como esse desenvolvimento se efetiva. Nesse ínterim, averiguarei como a prática de Teletandem influencia no desenvolvimento da competência comunicativa oral, de um grupo de estudantes de Português Língua Estrangeira (PLE), por meio do acompanhamento das atividades de aprendizagem de Língua Estrangeira do grupo observado (aulas, atividades extra-classe, etc.) e de todas as sessões de Teletandem das quais participam, por um semestre letivo. Proficiência oral é compreendida, nesta investigação, como os conhecimentos e habilidades que o indivíduo possui sobre a língua (CANALE e SWAIN, 1980). O estudo será desenvolvido tendo por base a metodologia qualitativa, mais especificamente o estudo de caso, que pressupõe um acompanhamento minucioso do fato observado (ANDRÉ, 1984 e FLICK, 2004). Assim, além da observação in-loco, serão utilizados instrumentos de natureza quantitativa: uma tarefa interativa (aplicada no início e ao final das sessões de Teletandem) e questionário on-line direcionado aos alunos participantes com o intuito de verificar variáveis do processo de desenvolvimento oral em PLE. Os instrumentos de natureza qualitativa serão: diários de observação das interações, diários de observação das aulas de língua portuguesa, diários elaborados a partir das interações com os pesquisadores da Georgetown University, adeptos da prática de Teletandem integrado. A base para a análise da proficiência oral dos estudantes serão os descritores do Quadro Comum Europeu (2001) no que tange às competências: linguística, sociolinguística e pragmática. Todos os dados coletados serão confrontados em um sistema de triangulação metodológica (FLICK, 2004) com o intuito de compreender o fenômeno do impacto da prática de teletandem na competência comunicativa oral de maneira ampla, considerando a cultura de ensinar línguas estrangeiras dos professores envolvidos. Espero construir, a partir da compreensão do impacto da prática de teletandem na aquisição de língua estrangeira, instrumentos e metodologias de ensino e avaliação que auxiliem professores mediadores dessa prática (no exterior e no Brasil) a efetivar tais tarefas em suas atividades de ensino de línguas estrangeiras. Da mesma forma, a compreensão das ações realizadas no âmbito das práticas de ensino de línguas estrangeiras, na Georgetown University, potencializará redes de pesquisa com pesquisadores da UNESP, envolvidos com as práticas de teletandem e ensino de línguas.