Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial Evocado Auditivo cortical em bebês a termo e pré-termo

Processo: 17/01449-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Ana Claudia Figueiredo Frizzo
Beneficiário:Dayse Mayara Oliveira Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Potenciais evocados auditivos   Nascimento prematuro   Recém-nascido prematuro

Resumo

O ouvido é o órgão essencial para a audição, pois ele é uma das vertentes que proporcionam informações importantes para o desenvolvimento humano. A escuta é uma habilidade refinada que o indivíduo possui, é por meio dele que o recém-nascido entra em contado com o ambiente sonoro em com estrutura da língua, seu desenvolvimento inicia na vida intrauterina (CURSO, 2010). A prematuridade é um dos fatores que interferem de forma significativa na aquisição e desenvolvimento da linguagem e da cognição, principalmente nos primeiros anos de vida (ZERBETO; CORTELO; FILHO, 2015) (LAMÔNICA; PICOLINI, 2009; ZERBETO; CORTELO; FILHO, 2015). Os potencias evocados auditivos, são métodos neurofisiológicos de maior aplicação na investigação cognitiva (REIS e FRIZZO, 2015). OBJETIVO: avaliar a função auditiva de crianças nascidas pré-termo por meio do potencial evocado auditivo cortical. MÉTODO: Trata-se de um estudo descritivo e analítico, transversal. Participarão do estudo 30 bebês de ambos os gêneros com idade de 0 a 12 meses e de 12 meses a 24 meses, eles serão divididos em dois grupos. Grupo 1 composto por 15 de bebês nascidos pré-termo e grupo 2 composto por bebês nascidos a termo. Será realizado o potencial evocado auditivo cortical e será aplicado a escala ELM para avaliação da linguagem. (AU)