Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de antimicrobiano na estrutura química e no metabolismo de polissacarídeos de reserva energética de biofilme cariogênico

Processo: 16/24042-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carolina Patrícia Aires Garbellini
Beneficiário:Ana Carolina dos Santos Ré
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Clorexidina   Biofilmes   Streptococcus mutans

Resumo

Considerando que os polissacarídeos de reserva bacterianos podem ser um fator importante para o desenvolvimento da cárie dental e que sua caracterização pode contribuir para o entendimento da formação de um biofilme cariogênico, o objetivo do presente estudo é avaliar in vitro o efeito da clorexidina (CLX) sobre a estrutura química de polissacarídeos extracelulares solúveis (PEC) e intracelulares (PIC) extraídos da matriz de biofilme patogênico, avaliando também o metabolismo bacteriano destes polímeros. O projeto será desenvolvido em duas etapas, sendo a primeira destinada a determinação de um método de extração e purificação dos PICs. Assim, biofilmes de S. mutans UA 159 serão formados e os PICs serão extraídos e purificados com base em dois fatores: temperatura e sonicação. Os PICs resultantes serão avaliados com relação a sua composição monossacarídica e o método que apresentar melhor resultado será selecionado para o próximo estudo. A segunda etapa do projeto envolverá o efeito da CLX na produção e na estrutura química dos polissacarídeos de reserva. Para issoAssim, biofilmes de S. mutans UA 159 serão formados por até 5 dias com episódios de "miséria-fartura" para simular a condição fisiológica de exposição intermitente a carboidratos durante a formação do biofilme. Os biofilmes serão expostos à sacarose 10% (p/v), 3 min, 8x/dia. Durante o experimento, os biofilmes serão divididos em grupos e tratados por 1 min, 2x/dia com NaCl 0,9% ou CLX 0,12%. Após o período experimental, os biofilmes serão coletados imediatamente e em 1 h, 2 h, 4 h, 8 h, 12 e 24 h após a última exposição à sacarose (n=3). Após coleta, os PECs e PICs serão extraídos, quantificados e caracterizados estruturalmente por análise de cromatografia gasosa associada a espectrometria de massas. Para comparação entre os grupos, inicialmente será analisada a normalidade dos resíduos e homogeneidade das variâncias. Sendo normal a distribuição dos valores, será usada ANOVA seguido de teste post-hoc de Tukey para comparação entre grupos. Caso a distribuição não seja normal, será feita a comparação usando o teste de Kruskal-Wallis. O nível de significância aceito será de 5%. Com base nos resultados da estrutura química e metabólica destes polímeros, estratégias terapêuticas poderão ser idealizadas para modificar a matriz do biofilme dental e, consequentemente, controlar a doença. (AU)