Busca avançada
Ano de início
Entree

Desempenho reprodutivo de fêmeas bovinas de corte (Bos taurus x Bos indicus) em áreas de pastejo intensivo com ou sem a presença de arborização

Processo: 17/05648-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Alexandre Rossetto Garcia
Beneficiário:André Marcel Souto Silva
Instituição-sede: Embrapa Pecuária Sudeste. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26627-5 - Desempenho reprodutivo de fêmeas bovinas de corte (Bos taurus x Bos indicus) em áreas de pastejo intensivo com ou sem a presença de arborização, AP.R
Assunto(s):Bovinos de corte   Conforto térmico   Sistemas silvipastoris   Microclima   Eficiência reprodutiva animal

Resumo

A atividade pecuária apresenta extrema importância econômica para o desenvolvimento nacional, com crescente demanda interna e externa por carne bovina in natura. A utilização de matrizes Bos indicus x Bos taurus tem sido recomendada para aumentar a produtividade na pecuária de corte, nos sistemas modernos de produção, bem como o uso de animais de raças compostas. Dentre estas, destaca-se a raça Canchim, genótipo desenvolvido no Brasil e que constitui importante opção para cruzamento industrial. Paralelamente, visando o desenvolvimento de sistemas de produção mais sustentáveis, e como alternativa para oferecer maior conforto térmico aos animais criados em áreas de clima tropical, a utilização de sistemas de pastagens com arborização tem sido sugerida no Brasil. Considera-se que seu uso pode melhorar o desempenho produtivo e reprodutivo dos rebanhos. Mas, apesar de atualmente haver linha de crédito específica para custear os produtores rurais na implantação desses sistemas, ainda existem diversos questionamentos técnicos e lacunas de informação quanto aos impactos de sua adoção. Existe demanda recorrente, tanto do setor produtivo quanto dos órgãos financiadores, sobre os níveis de desempenho produtivo e reprodutivo que podem ser alcançados quando sistemas integrados de produção são utilizados na criação de bovinos de corte. Sendo assim, o presente projeto tem como objetivo avaliar o impacto da utilização de sistemas integrados arborizados (silvipastoris) sobre o conforto térmico e bem-estar de fêmeas bovinas da raça Canchim, identificando o efeito do microclima conferido pelo sombreamento natural das pastagens nas variáveis fisiológicas relacionadas à termólise e ao perfil endócrino e metabólico dos animais, bem como no estabelecimento da puberdade em fêmeas jovens e no potencial de produção in vitro de embriões de matrizes adultas. O projeto foi planejado para ser desenvolvido em 24 meses, em área de produção intensiva com pastejo rotacionado, com ou sem arborização, na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos-SP. O projeto compreenderá dois ensaios sequenciais. No Experimento 1, o qual terá sua fase de campo entre fevereiro e agosto/2016, serão avaliadas novilhas pré-púberes contemporâneas durante 210 dias, a fim de determinar se o sombreamento das pastagens é capaz de elevar o conforto térmico das novilhas, reduzir seu nível de estresse e, por consequência, antecipar a idade de entrada à puberdade. No Experimento 2, a ser executado no campo de fevereiro a maio/2017, será estudado qual o efeito do sombreamento das áreas de pastejo sobre a qualidade oocitária e taxas de produção de embriões in vitro de fêmeas adultas. Assim, espera-se comprovar que fêmeas bovinas de corte mantidas em áreas com disponibilidade de sombreamento natural apresentam menores alterações metabólicas, maior linearidade no perfil fisiológico e menor necessidade de ativação dos mecanismos termolíticos. Havendo menor demanda para dissipação de calor corpóreo, espera-se que as fêmeas mantidas em áreas sombreadas apresentem aumento significativo nos ganhos produtivos, sejam sexualmente mais precoces e tenham elevada produção quanti-qualitativa de embriões, o que aumentará sobremaneira a eficiência reprodutiva desses animais no sistema. Comprovada a associação positiva entre maior conforto térmico e aumento da eficiência reprodutiva, essa informação poderá contribuir para a indicação de sistemas integrados de produção como alternativa viável para a produção pecuária, podendo, inclusive, ser utilizada na formulação de políticas públicas que visem estimular o uso de sistemas que integram pecuária e floresta. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: