Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudando aglomerados e nebulosas planetárias na M33: da aquisição de imagens à ciência

Processo: 17/08125-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 06 de julho de 2017
Vigência (Término): 05 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Claudia Lucia Mendes de Oliveira
Beneficiário:Maria Luísa Gomes Buzzo
Supervisor no Exterior: Andrés Javier Cenarro Lagunas
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centro de Estudios de Física del Cosmos de Aragón (CEFCA), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/20484-0 - Desvendando a história de formação de galáxias lenticulares utilizando a cinemática de nebulosas planetárias e análise de imagens do T80-sul, BP.IC
Assunto(s):Formação e evolução da galáxia   Galáxias   Aglomerados de galáxias   Nebulosas planetárias   Telescópios

Resumo

O IAG-USP é parte de uma colaboração brasileira e espanhola, O JPAS (Javalambre Physics of the Accelerating Universe Astrophysical Survey), um telescópio fotométrico no qual 8000 graus quadrados do céu são medidos em 59 bandas. O modelo da câmera e sistema de filtro do JPAS permitem mapear não somente as posições e cores de centenas de milhares de galáxias no céu, mas estudar as propriedades de seus aglomerados e populações estelares. CEFCA (Espanha) é a sede do JPAS e o centro que escolhemos para este BEPE. O propósito deste projeto aqui descrito é desenvolver três estudos em um mês. O primeiro é a continuação do projeto que a estudante já faz no Brasil, que é criar modelos de galáxias usando a rotina MegaMorph aplicada a imagens em vários comprimentos de onda. Em particular, a estudante vai adquirir habilidades em procurar dados do arquivo do JPlus, criar máscaras, fundo local e PSF para as galáxias. O ajuste de verdade pode ser feito quando ela voltar ao Brasil. O segundo assunto seria aprender técnicas que têm sido desenvolvidas no CEFCA para estudar a população de aglomerado em galáxias próximas, como a M33. De volta ao Brasil, a estudante vai aplicar o conhecimento adquirido aos dados do SPlus (SMC e LMC). Finalmente, o último projeto envolve o estudo de nebulosas planetárias conhecidas na M33, isso será feito para estudar o fluxo de Halpha/OIII. Os resultados deste trabalho aumentarão nossa habilidade de detectar nebulosas em outras galáxias próximas, incluindo a Via Láctea. Concluindo, a visita da M.L. Gomes Buzzo ao CEFCA não somente fortalece a colaboração entre o IAG e a sede do JPAS, mas também contribui muito para o desenvolvimento de projetos relacionados ao J-PAS, J-PLUS e S-PLUS no Brasil. (AU)