Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização morfológica e funcional de células mielóides imaturas na tuberculose severa

Processo: 17/09110-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Caio César Barbosa Bomfim
Supervisor no Exterior: Alan Sher
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Institutes of Health, Bethesda (NIH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/22986-8 - Papel das células mielóides supressoras e da sua regulação purinérgica na tuberculose severa, BP.DR
Assunto(s):Imunorregulação   Modelo experimental

Resumo

A tuberculose (TB), uma doença causada por bacilo álcool-ácido resistente, possui alta prevalência em todo o mundo. Estima-se que um quarto da população mundial está infectado pelo bacilo e cerca de 10% destes indivíduos deverão desenvolver a doença ativa no decorrer de suas vidas. Em estudos recentes realizados em nosso laboratório, notamos que nos animais infectados com o isolado clínico hipervirulenta MP287/03 de Mycobacterium bovis (Mbv), que induz uma forma mais agressiva da doença, havia a presença majoritária de uma população de células com características semelhantes às células mieloides supressoras (MDSCs). Essa população é composta por células imaturas da linhagem mieloide e é conhecida por apresentar um potencial imunossupressor. Entretanto, pouco é conhecido sobre o papel dessas células mieloides na evolução da doença. Além disso, uma das principais dificuldades de estudar a patogênese da TB severa é o fato de granulomas necróticos serem incomuns na maioria dos modelos murinos da doença. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é comparar, fenotipicamente e funcionalmente, a população de células mieloides imaturas de camundongos C57BL/6, infectados com alta dose do bacilo, com as de camundongos Kramnik e de primatas não humanos marmonset, os quais desenvolvem uma doença mais semelhante à TB humana. Esses animais serão avaliados de acordo com a progressão da doença e a presença de células MDSC-like no pulmão, as quais também serão caracterizadas funcionalmente. A compreensão dos mecanismos envolvidos na patogênese da TB severa é relevante porque abre perspectivas para o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para atenuar a progressão da doença. Os experimentos que serão realizados durante o projeto requerem a manipulação de micobactérias e amostras infectadas em laboratório nível 3 de biossegurança (NB-3) equipados com microscópio confocal, equipamento de cell sorter e image streaming, estruturas que não possuímos no Brasil. Portanto, seria inviável a execução desse projeto no País. Esta oportunidade nos fornecerá o conhecimento necessário para determinar o papel das MDSCs na TB severa, que é o objetivo do meu projeto de doutorado no Brasil.