Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteoglicanos de heparam sulfato na dinâmica celular

Processo: 17/05707-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Helena Bonciani Nader
Beneficiário:Tábata Bergonci
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03964-6 - Glicosaminoglicanos e proteoglicanos: relação estrutura e função, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/14432-6 - Papel do núcleo proteico e das cadeias de heparam sulfato de Sindecam-4 nas vias de sinalização das células endoteliais, BE.EP.PD
Assunto(s):Glicoconjugados   Proteoglicanas de heparan sulfato   Matriz extracelular

Resumo

Glicoproteínas são as formas mais abundantes de proteínas em organismos complexos, e esta modificação pós-traducional é responsável por muitos dos mecanismos de controle fino que coordenam os eventos que permitem a existência de vida complexa. O sindecam-4 (Syn4), proteoglicano transmembrânico, desempenha importante papel no comportamento celular, devido à sua interação pelas cadeias de Heparam Sulfato (HS), com uma variedade de moléculas da região extracelular. Essas moléculas comunicam fisicamente a MEC ao citoesqueleto, atuando como transdutor de sinal do meio extracelular para o meio intracelular e vice-versa. Devido a essa propriedade, uma miríade de funções celulares pode ser afetada, tais como: diferenciação celular, proliferação, migração, apoptose e resposta inflamatória. O presente projeto tem como objetivo estabelecer a base molecular dos possíveis complexos funcionais entre proteoglicanos/integrinas/receptores celulares e componentes da MEC na dinâmica celular utilizando ferramentas de biologia molecular e celular. (AU)