Busca avançada
Ano de início
Entree

Coberturas vegetais e nitrogênio em cobertura associadas à rotação de culturas sobre os componentes de produção e produtividade do trigo em sistema plantio direto

Processo: 17/02373-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Orivaldo Arf
Beneficiário:Fernando de Souza Buzo
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Irrigação por aspersão   Manejo e tratos culturais   Plantio direto   Cobertura vegetal   Adubação   Nitrogênio   Triticum   Delineamento experimental

Resumo

O trigo (Triticum aestivum L.) é um cereal de extrema importância para a alimentação humana no mundo todo, desde as antigas civilizações e sendo hoje matéria-prima para fabricação de pães e massas, por exemplo. Atualmente é possível cultivá-lo na região do Brasil Central, mas é preciso buscar uma maior eficiência produtiva aliada às práticas de cultivo mais sustentáveis, buscando uma maior conservação do solo. Um dos modos de se fazer isso é por meio da adoção do sistema de plantio direto e do uso de coberturas vegetais consorciadas. Também se sabe que o nitrogênio é um nutriente muito exigido pelas plantas e que ainda não há uma recomendação oficial de adubação para o sistema de plantio direto. Desse modo, o presente trabalho busca estudar o efeito de diferentes coberturas vegetais em consórcio com a cultura do milho associada à rotação de culturas no desenvolvimento e na produtividade do trigo cultivado sob sistema de plantio direto, e com doses de nitrogênio na adubação de cobertura. Trata-se de um experimento em delineamento de blocos casualizados, em esquema fatorial 5x4 cujos tratamentos constituem-se da combinação das diferentes coberturas vegetais consorciadas com o milho (Milho exclusivo; Milho + Crotalaria spectabilis; Milho + guandu; Milho + feijão de porco; Milho + Urochloa riziziensis) com as doses de nitrogênio fornecidas à cultura (0, 40, 80 e 120 kg ha-1), tendo ainda 4 repetições. A área experimental situa-se na Fazenda de Ensino e Pesquisa pertencente à Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira - UNESP, localizada no município de Selvíria-MS. E as avaliações realizadas no decorrer do trabalho serão: massa seca das plantas, altura das plantas, teor de N nas folhas, grau de acamamento, número de grãos por espiga, produtividade de grãos, massa de 1000 grãos e massa hectolítrica.