Busca avançada
Ano de início
Entree

Espécies-chave estuarinas em um mundo em mudança: como as fases iniciais de vida dos caranguejos violinistas responderão ao aquecimento e acidificação oceânica costeira?

Processo: 17/00802-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Tânia Marcia Costa
Beneficiário:Juan Carlos Farias Pardo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/00577-0 - Espécies-chave estuarinas em um mundo em mudança: como as fases iniciais de vida dos caranguejos violinistas responderão ao aquecimento e acidificação oceânica costeira?, BE.EP.MS
Assunto(s):Mudança climática

Resumo

O aquecimento e acidificação oceânica costeira afetam a estrutura e funcionamento dos ecossistemas. Predições sobre os efeitos dessas mudanças climáticas em organismos estuarinos e costeiros são complexas. A natureza multifacetada dos fatores bióticos e abióticos acarretam efeitos aditivos, antagonísticos e/ou sinérgicos nos organismos, sobretudo nas fases iniciais de vida, tal como influenciam na relação intra e interespecífica. Contudo, a resposta aos estressores é espécie-específica e dependente das condições do seu habitat. Nesse contexto, o presente estudo visa analisar os efeitos das mudanças climáticas no comportamento, fisiologia e interação presa-predador nas fases iniciais de vida (embrião e larva) de Leptuca thayeri. Inicialmente, será realizada a caracterização dos parâmetros abióticos (temperatura, pH, alcalinidade e salinidade) das tocas (microhabitat) de fêmeas ovígeras e do bosque de mangue. Verificaremos os efeitos sinérgicos do aumento da temperatura e acidificação oceânica costeira no desenvolvimento (morfometria, taxa de eclosão, sobrevivência e consumo de oxigênio) dos embriões. Ademais, analisaremos o efeito da diminuição de pH na relação presa-predador dos embriões e larvas de L. thayeri com o peixe baiacu Spheoroides greeleyi, através de respostas comportamentais (taxa de natação) e fisiológicas (batimento cardíaco). Dada a importância de se predizer os impactos das futuras variações climáticas em organismos ectotérmicos, esse projeto preencherá algumas lacunas no conhecimento acerca dos efeitos em organismos estuarinos e costeiros, um grupo subexplorado no Atlântico Sul. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PARDO, Juan Carlos Farias. Espécies-chave estuarinas em um mundo em mudança como as fases mais vulneráveis dos caranguejos violinistas respondem ao aquecimento e acidificação global?. 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.