Busca avançada
Ano de início
Entree

Carreador lipídico nanoestruturado multifuncional contendo 5-fluorouracil e siRNA para tratamento de câncer de pele

Processo: 17/04335-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Vitória Lopes Badra Bentley
Beneficiário:Juliana dos Santos Rosa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):RNA interferente pequeno   Nanopartículas lipídicas sólidas   Neoplasias cutâneas

Resumo

O câncer de pele é o tipo de câncer mais frequente no Brasil, correspondendo entre 25% e 30% dos casos de malignidade registrados. Os três tipos de câncer de pele mais comuns são: Carcinoma basocelular e espinocelular (tipos não melanoma) e melanoma cutâneo maligno (tipo melanoma). As várias estratégicas terapêuticas para o tratamento tópico do câncer de pele, apesar de efetiva em alguns casos, ainda possuem limitações decorrentes da baixa penetração de fármacos na pele e ineficácia de fármacos em terapias únicas, dada a complexa cascata de eventos que ocorrem no processo patológico do câncer. Assim, sistemas de liberação multifuncionais, formados por nanocarreeadores e associação de moléculas terapêuticas atuantes em diferentes alvos do câncer, representam uma inovadora e importante estratégia terapêutica.Face ao exposto o presente projeto visa o desenvolvimento de um sistema multifuncional que associa a terapia com antineoplásico e terapia gênica de silenciamento. Para tanto serão desenvolvidos nanocarreadores lipídicos nanoestruturados (CLNs) associados a dois tipos de fármacos, 5-Fluorouracil (5-FU) e um silenciador de genes, os quais vão atuar em diferentes alvos terapêuticos de maneira sinérgica no tratamento do câncer. O 5-FU é um um análogo de pirimidina, desta forma, interfere na síntese do DNA. A proteína BCL-2 é uma proteína antiapoptótica e é sobre-expressa em diversos tipos de câncer. O silenciamento gênico desta proteína, poderá ser promovido por um siRNA específico, o qual será um evento de repressão gênica através da degradação de RNA mensageiro (RNAm).Os estudos envolverão a padronização de técnicas de obtenção dos CLNs, incorporação/complexação dos fármacos, a caracterização físico-química e morfológica dos sistemas obtidos, a penetração cutânea in vitro em modelo de pele animal, estudos celulares de citotoxicidade, uptake celular e transfecção e finalmente a avaliação da eficácia em linhagens de células cancerosas. A estratégia experimental sugerida nesta proposta resultará em um estudo de viabilidade tecnológica e terapêutica de CLNs multifuncionais para a terapia tópica do câncer de pele. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.