Busca avançada
Ano de início
Entree

Em busca de um teatro raso: a dramaturgia de superfícies de Elfriede Jelinek

Processo: 17/04905-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Acordo de Cooperação: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Celso Fernando Favaretto
Beneficiário:Artur Sartori Kon
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/24775-5 - 'O QUE EU AINDA QUERO É QUE TODOS OUÇAM' Os textos teatrais de Elfriede Jelinek como 'tragédias da representação', BE.EP.DR
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Dramaturgia contemporânea | Elfriede Jelinek | Estética contemporânea | Estética e política | teatro pós-dramático | Estética do Teatro Contemporâneo

Resumo

O projeto apresentado visa investigar a produção dramatúrgica da escritora austríaca Elfriede Jelinek. Citadas por Hans-Thies Lehmann entre as referências para a elaboração da sua muito debatida teoria de um "teatro pós-dramático", as peças dessa autora propiciam de modo particularmente produtivo a discussão sobre o sentido possível de se produzir dramaturgia hoje, isso é, num tempo em que a atividade teatral parece ter se tornado autônoma, prescindindo da existência prévia de um texto a ser montado (como ainda era regra até meados do século XX). Refletindo formalmente sobre problemáticas atuais como a posição das mulheres na sociedade e na criação artística, a crise dos refugiados e a xenofobia crescente na Europa, as transformações contemporâneas do capitalismo e a impotência do próprio trabalho teatral diante desse quadro, Jelinek expande os limites daquilo que se compreende como um texto dramático: mais do que diálogos tradicionais, a autora cria superfícies de linguagem a serem exploradas pelos encenadores e atores, cuja autonomia de criação ela reconhece e, mais ainda, provoca ativamente. Vendo essas novas abordagens formais como necessárias para a representação dos conteúdos tratados, propomo-nos a um estudo na linha dialética de Adorno, Szondi, Christoph Menke e do já mencionado Lehmann, de modo a lançar alguma luz sobre recentes desenvolvimentos históricos do texto teatral. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)