Busca avançada
Ano de início
Entree

O déficit respiratório em um modelo experimental da Doença de Parkinson pode estar associado a alterações no gene Phox2b ao nível da medula ventrolateral

Processo: 17/11165-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de julho de 2017
Vigência (Término): 14 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Ana Carolina Thomaz Takakura
Beneficiário:Silvio de Araujo Fernandes Junior
Supervisor no Exterior: José Javier Otero
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ohio State University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/20695-6 - Análise da ativação seletiva de neurônios bulbares em modelo experimental da Doença de Parkinson: um estudo temporal dos possíveis mecanismos para restauração da função respiratória, BP.DR
Assunto(s):Doença de Parkinson   Controle biológico   Respiração (fisiologia)   Habilidades motoras   Neuroanatomia

Resumo

A doença de Parkinson (DP) é uma doença caracterizada por sintomas motores e não motores, como déficits respiratórios, associada à perda de neurônios dopaminérgicos na parte compacta da substância negra (SNc). No entanto, outros neurônios do tronco cerebral podem também ser degenerados, contribuindo para o aparecimento de anomalias não motoras. Estudo prévio mostrou uma diminuição no número de neurônios que expressam phox2b do núcleo retrotrapezoidal (RTN) e uma redução na frequência respiratória induzida por repouso e hipercapnia. Objetivo: comparar as alterações neuroanatômicas e biomoleculares no RTN e investigar se o déficit funcional respiratório após a indução de um modelo de DP pode ocorrer por alterações biomoleculares ou morte neuronal em células que expressam o fator de transcrição nuclear phox2b dentro do RTN. Métodos: Serão utilizados ratos machos adultos com injeções bilaterais de 6-hidroxi-dopamina (6-OHDA, 24 ¼g / ¼l) ou veículo no corpo estriado. O tronco encefálico será cortado em secções de 8 ¼m e mantido a -80 ° C até à sua utilização. A captura de laser e a catapulta de pressão (LMPC) serão realizadas utilizando o sistema de microdissecção a laser da PALM Technologies (Carl Zeiss MicroImaging GmbH, München, Alemanha). O número total de células capturadas será determinado usando o fator de conversão de 50.000 ¼m2. Após a conclusão da microdissecção, o material capturado será centrifugado num tubo de PCR de 0,2 mL e mantido a -80 ° C até a recuperação da proteína. Para a espectrometria de massa, os peptídeos serão separados por HPLC de fase reversa (sistema HPLC Dionex Ultimate 3000 capilares/nano, Dionex, Sunnyvale, CA) e massa analisada com um Thermo Fisher LTQ Orbitrap XL, equipado com fontes de ionização micro/nanospray (Michrom Bioresources Inc., Auburn, CA). A imuno-histoquímica será realizada para a detecção da tirosina-hidroxilase e avaliar a extensão e seletividade da lesão 6-OHDA. (AU)