Busca avançada
Ano de início
Entree

Inventários florestais em experimentos de restauração voltados para a produção madeireira de espécies nativas na Reserva Legal

Processo: 17/03714-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Pesquisador responsável:Pedro Henrique Santin Brancalion
Beneficiário:Taisi Bech Sorrini
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50718-5 - Restauração ecológica de florestas ciliares, de florestas nativas de produção econômica e de fragmentos florestais degradados (em APP e RL), com base na ecologia de restauração de ecossistemas de referência, visando testar cientificamente os preceitos do Novo Código Florestal Brasileiro, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Inventário florestal   Reserva legal   Restauração florestal

Resumo

O Bolsista TT3 será auxiliará na avaliação de experimentos vinculados ao Módulo 3 do projeto temático: Testar metodologias de restauração de áreas marginalizadas da propriedade rural com florestas nativas de produção madeireira e não madeireira dentro do conceito de Reserva Legal. Será realizado em fevereiro e março de 2017 o primeiro inventário dos experimentos de enriquecimento produtivo de Reservas Legais em Paragominas-PA, em área de floresta amazônica. Será medida a sobrevivência e crescimento em altura e DAP de espécies madeireiras nativas plantadas em sistemas de enriquecimento em florestas residuais de propriedades rurais da região, protegidas na forma de Reserva Legal. Serão também realizados os primeiros inventários nos experimentos localizados na Fazenda Guariroba (Joaquim Egídio-SP), Fazenda Ingazinho, Jequitibá e Capuava (Itu-SP) e Santo Antônio (Araras-SP), onde diferentes modelos de silvicultura de espécies nativas foram implantados. Adicionalmente, serão realizados novos inventários florestais nos experimentos instalados em Aracruz-ES, Igrapiúna - BA e em Mucuri-BA. Em Aracruz, será realizado mais um inventário completo em 2017, 1 ano após a colheita do Eucalipto. Em Igrapiúna, será realizado mais um inventário completo em 2017, abordando o período de crescimento de aproximadamente 30 meses após a colheita. Em Mucuri, será realizado o segundo inventário completo em 2017. Os dados gerados pelos inventários anuais completos estão sendo utilizados para entender o crescimento da floresta ao longo dos anos, o efeito da competição com eucalipto e a dinâmica de crescimento de espécies nativas de potencial madeireiro. Nas áreas inventariadas, serão medidos todos os indivíduos implantados com altura e 1,3 m. Em Aracruz, mediremos sobrevivência, DAP e altura das árvores nos inventários completos, e também o volume máximo da copa das árvores de algumas parcelas. Em Igrapiúna, medimos a sobrevivência, DAP e a altura total de todos os indivíduos plantados. Em Mucuri, mediremos sobrevivência, DAP, altura máxima e volume máximo da copa dos indivíduos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.