Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise anátomo-funcional das populações neuronais da parte lateral da matéria cinzenta periaquedutal implicadas nos comportamentos de caça predatória e defesa social

Processo: 17/04830-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Newton Sabino Canteras
Beneficiário:Ignacio Javier Marín Blasco
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/05432-9 - Bases neurais do medo e agressão, AP.TEM
Assunto(s):Neurociências   Neurofisiologia   Substância cinzenta periaquedutal   Predação   Modelos animais

Resumo

Trabalhos do nosso laboratório sugerem a existência de padrões de ativação similares na região lateral da PAG (PAGl) em resposta a comportamentos inatos com impulsos motivacionais opostos (i.e., caça predatória e a conduta defensiva frente à um indivíduo dominante da mesma espécie o coespecífico). Estes resultados sugerem que a mesma região da PAG possa estar desempenhando papeis diferentes, de um lado favorecendo as respostas de caça e do outro controlando respostas defensivas às ameaças sociais. Assim, dada a possibilidade de que existam populações neuronais distintas dentro da PAGl específicas para cada um destes comportamentos, avaliaremos inicialmente, utilizando-se uma técnica de dupla marcação para c-Fos proteína e c-fos mRNA, as populações neuronais ativadas em resposta à caça predatória e ao agressor coespecífico. No caso de se encontrar populações específicas para cada uma destas situações, analisaremos o papel comportamental de cada uma destas populações da PAGl utilizando-se ativação optogenética seletiva. Para ativarmos os grupos específicos de neurônios envolvidos nestas diferentes situações utilizaremos um vetor viral Cre-dependente que expressa um canal catiônico que é ativado por luz em camundongos geneticamente modificados que expressam condicionalmente a recombinase Cre sob o controle do promotor de c-fos, os quais serão submetidos a caça predatória ou expostos a um agressor coespecífico. Na sequência, estas populações neurais poderão ser seletivamente ativadas optogeneticamente e as respostas comportamentais analisadas. Estas novas estratégias e metodologias serão muito úteis para identificarmos grupos neurais distintos no mesmo setor da PAGl envolvidos em respostas comportamentais com impulsos motivacionais opostos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)