Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de co-simulação de sistemas de potência e redes de comunicação em sistemas de distribuição do futuro

Processo: 17/03271-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:Fernanda Caseño Trindade Arioli
Beneficiário:Rodrigo Santos Bonadia
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Distribuição de energia elétrica   Rede de comunicação

Resumo

Nos últimos anos, os sistemas de distribuição de energia elétrica têm sido submetidos a diversas mudanças, entre elas destacam-se a conexão de medidores inteligentes, veículos elétricos como cargas, e a integração de diferentes tecnologias de geração distribuída, como as baseadas em fontes renováveis de energia. Devido aos impactos técnicos associados a essas mudanças, este cenário potencialmente exigirá uma maior capacidade de controle e gerenciamento destes sistemas. Um melhor gerenciamento dos recursos da rede poderá ser viabilizado pela integração de tecnologias de comunicação de dados aos sistemas de distribuição do futuro. Visando balizar a escolha da tecnologia de comunicação mais adequada e do uso da rede de comunicação integrada aos sistemas de distribuição, ferramentas especializadas para a análise conjunta dos sistemas de distribuição e das redes de comunicação tornam-se fundamentais. Neste contexto, este trabalho propõe o uso de um co-simulador de sistemas de potência e redes de comunicação com o objetivo de analisar o desempenho da rede de comunicação dedicada a um sistema de distribuição e como este desempenho pode influenciar na eficiência de ações de gerenciamento e controle. A ferramenta a ser empregada neste trabalho (o co-simulador) vem sendo desenvolvida pelo grupo de pesquisa liderado pela docente orientadora deste trabalho desde 2015 e pretende-se disponibilizá-la gratuitamente para a comunidade acadêmica. (AU)