Busca avançada
Ano de início
Entree

Nova perspectiva terapêutica para o câncer de bexiga não-músculo invasivo: uso do modificador de resposta biológica-complexo fosfato inorgânico 1 (MRB-CFI-1)

Processo: 17/04383-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Wagner José Fávaro
Beneficiário:Melissa Sena da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Urologia   Neoplasias da bexiga   Imunoterapia   Nanotecnologia

Resumo

A imunoterapia representa uma das abordagens para o tratamento do câncer. Compostos que são capazes de agir como agonistas dos receptores Toll-like (TLRs) podem representar candidatos promissores a serem desenvolvidos como medicamentos contra o câncer. Atualmente, a terapia mais eficaz para o câncer de bexiga urinária não-músculo invasivo (CBNMI) é a imunoterapia com BCG (Bacillus Calmette-Guerin) associada com a ressecção transuretral. Entretanto, a utilização do BCG está associada à efeitos colaterais de intensidades variadas, desde sintomas irritativos leves até reação sistêmica grave, o que contribui para a interrupção do tratamento além de apresentar um índice de recorrência pós-tratamento, de até 30%. Desta forma, o desenvolvimento de novas terapias para o tratamento do CBNMI, que sejam mais eficazes e apresentem menores efeitos adversos que as terapias clássicas, são muito relevantes. Considerando a importância do desenvolvimento de fármacos que possam ser administrados por via intravesical e que atuem como agonistas dos TLRs, nosso grupo de pesquisa desenvolveu um composto sintético com propriedades antitumorais e imunológicas denominado MRB-CFI-1 (Modificador de Resposta Biológica - Complexo Fosfato Inorgânico 1). Os estudos iniciais do nosso grupo demonstraram que no tratamento do CBNMI induzido quimicamente em ratos com o MRB-CFI-1 houve regressão significativa do tumor, indicando um importante efeito antitumoral deste composto envolvendo a via de sinalização para interferon mediada por TLR4. Assim, os objetivos gerais deste estudo serão caracterizar os efeitos histopatológicos e imunológicos do composto MRB-CFI-1 e seus constituintes (CFI-1 e proteína P14-16) no tratamento do CBNMI induzido quimicamente em ratos, bem como estabelecer os possíveis mecanismos de ação desse composto relacionando os TLRs 2 e 4 com a proteína de reparo celular p53. Para a indução do CBNMI, 20 ratas da variedade Fischer 344 serão anestesiadas para instilação do carcinógeno N-metil-N-nitrosouréia (MNU), a cada 15 dias, totalizando 4 doses. Os outros 5 animais que não receberão MNU serão considerados como Grupo Controle. Duas semanas após a última dose de MNU, os animais serão submetidos ao exame de ultrassonografia para avaliar a ocorrência de tumor e, posteriormente, divididos em 5 grupos (5 animais por grupo): Grupo Controle: receberá uma dose intravesical de 0,3 mL de solução fisiológica 0,9% por 6 semanas consecutivas; Grupo MNU (Câncer): receberá o mesmo tratamento que o Grupo 1; Grupo MNU + Complexo Fosfato Inorgânico: receberá uma dose intravesical de 20 mg/Kg de Fosfato Inorgânico por 6 semanas consecutivas; Grupo MNU + P14-16: receberá uma dose intravesical de 20 mg/Kg da proteína P14-16 por 6 semanas consecutivas; Grupo MNU + MRB-CFI-1: receberá uma dose intravesical de 20 mg/Kg do composto MRB-CFI-1 por 6 semanas consecutivas. Espera-se obter uma terapia mais eficaz e com menores efeitos colaterais que possa ser proposta para suplementar ou mesmo substituir às terapias clássicas em utilização, tais como BCG.

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação PCT/BR2018/000031 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 14 de junho de 2018

PROCESSO DE OBTENÇÃO DE COMPLEXO NANOESTRUTURADO (CFI-1), COMPLEXO NANOESTRUTURADO ASSOCIADO A PROTEÍNA (MRB-CFI-1) E USO BR1020170127680 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Wagner José Fávaro; Nelson Eduardo Duran Caballero - 14 de junho de 2017

 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.