Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação adjuvante da hemaglutinina filamentosa (FHA) de Bordetella pertussis em fusão com o antígeno PspA de Streptococcus pneumoniae

Processo: 17/01992-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Leonor Sarno de Oliveira
Beneficiário:Melissa Akemi Nishigasako
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções respiratórias   Proteínas recombinantes   Vacinas sintéticas   Streptococcus pneumoniae

Resumo

Streptococcus pneumoniae (pneumococo) é uma das principais causas de pneumonia, meningite e infecções generalizadas em crianças no mundo todo. Estimativas recentes calculam que aproximadamente 400.000 crianças menores de 5 anos morrem anualmente por infecções causadas por S. pneumoniae ao redor do mundo. A proteína A de Superfície de Pneumococo (PspA) é um antígeno bem caracterizado, que confere proteção em modelos animais, representando uma boa alternativa para as vacinas conjugadas atuais. A indução de resposta imune protetora direcionada a PspA em modelos animais já foi descrita, porém poucos adjuvantes de baixo custo, para a composição de uma vacina de subunidade, foram propostos até hoje. Em trabalhos anteriores, nosso grupo testou o uso da vacina celular pertussis (wP) produzida no Instituto Butantan, como adjuvante, em combinação a PspA. A vacina wP é um dos componentes da vacina tríplice DTwP (difteria, tétano, pertussis celular) fornecida às crianças brasileiras pelo Ministério da Saúde, aos 2, 4 e 6 meses de idade, com reforço aos 18 meses e 5 anos. A imunização nasal de camundongos BALB/c com uma combinação de PspA a wP, induziu altos níveis de anticorpos anti-PspA e conferiu proteção contra modelos de desafios letais e de colonização por S. pneumoniae. Entre os componentes que participam na atividade adjuvante estão a toxina pertussis (PT) e a hemaglutinina filamentosa (FHA), uma proteína abundante na superfície de B. pertussis. Este projeto tem como objetivo avaliar a capacidade adjuvante da região N-ternimal de FHA (FHA44) em fusão com PspA. Para tanto, será realizada a expressão e purificação da proteína recombinante FHA44:PspA4 em sistema de E. coli. O antígeno FHA44:PspA4 será testado como candidato vacinal contra infecção por S. pneumoniae em camundongos.