Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da motilina e grelina acilada como potenciais mediadores no depósito de gordura ectópica em células musculares

Processo: 17/03494-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 26 de setembro de 2017
Vigência (Término): 25 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fábio Santos de Lira
Beneficiário:Fábio Santos de Lira
Anfitrião: David H. St-Pierre
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université du Québec à Montréal (UQÀM), Canadá  
Assunto(s):Ácidos graxos   Metabolismo   Tecido adiposo   Músculo esquelético   Obesidade

Resumo

Há grandes preocupações quanto à prevalência crescente de obesidade em crianças que podem levar a uma série de principais distúrbios metabólicos. Embora uma acumulação excessiva de gordura nos principais órgãos e tecidos metabólicos é comumente observada como parte do processo de obesidade em todas as idades, as primeiras etapas que promovem esses efeitos durante o crescimento precisam urgentemente de ser mais compreendidas e elucidadas. Durante os últimos quinze anos, tem sido demonstrado que gut-derivados hormônio grelina naturalmente modula o apetite, motilidade gástrica e acumulação de lipídios em tecidos gordos. Nossos dados recentes nos levam a postular que a grelina também pode alterar as funções gastrointestinais e estimular o acúmulo excessivo de lipídios no fígado, no músculo esquelético e, possivelmente, em outros órgãos e tecidos. Portanto, o objetivo desta proposta é fornecer informações críticas sobre a relação entre a grelina e os distúrbios metabólicos resultantes, que freqüentemente acompanham a obesidade infantil. Para isso, utilizaremos modelos celulares e animais relevantes que permitam o estudo de mecanismos moleculares de regulação hormonal em função de uma série de parâmetros que simulam condições observadas no processo de tais patologias. Prevemos que este estudo trará a descoberta de alvos farmacológicos até agora insuspeitos, bem como o desenvolvimento de novas intervenções nutricionais para prevenir a obesidade e as patologias que se seguem em crianças. (AU)