Busca avançada
Ano de início
Entree

Proposta de mapeamento da suscetibilidade a escorregamentos aplicado a Rodovia Rio-Santos no município de São Sebastião - SP

Processo: 16/25241-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Fábio Augusto Gomes Vieira Reis
Beneficiário:Débora Andrade Targa
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Geotécnica   Geotecnia   Geomorfologia   Geomecânica   Escorregamento dos solos   Deslizamento de terra   Classificação do solo   Rodovias   São Sebastião (SP)

Resumo

O município de São Sebastião - SP está inserido no contexto geomorfológico da Serra do Mar, região conhecida por suas escarpas e terrenos íngremes. A rodovia Rio-Santos é uma importante rodovia que contorna o litoral norte de São Paulo e segue até a cidade do Rio de Janeiro - RJ, passando por São Sebastião. Essa rodovia é frequentemente afetada por processos de movimentos gravitacionais de massa, principalmente em épocas de chuvas intensas. A principal causa desses eventos está relacionada à maior exposição do solo devido ao aumento do desmatamento das encostas e à ocupação antrópica desenfreada. As chuvas proporcionam uma diminuição da coesão do solo e redução do atrito entre as partículas, fazendo com que haja grandes deslocamentos de material geológico, como blocos e solos. Afim de amenizar e prevenir a ocorrência de corridas de massa e deslizamentos, um estudo geológico-geotécnico é vital para analisar o comportamento geotécnico da área. O presente trabalho consiste em uma proposta de mapeamento da suscetibilidade a escorregamento aplicado a rodovia Rio-Santos, no município de São Sebastião (SP), entre as praias da Enseada e de Maresias. A pesquisa contempla cinco etapas: a primeira consiste no levantamento de dados já existentes sobre a região e sua posterior integração afim de criar uma base topográfica na escala 1:50000; a segunda etapa refere-se à produção de material auxiliar e à fotointerpretação prévia de imagens de satélite da área de estudo segundo a metodologia Zaine (2011), focando na análise textural e extração de elementos de relevo com o intuito de seccionar a área de estudo em diferentes unidades geotécnicas, além da elaboração de mapas de cicatrizes de escorregamentos, no qual serão levantadas antigas ocorrências do fenômeno; a terceira etapa consiste no trabalho de campo, buscando descrever perfis de alteração e coleta de amostras de solo para ensaios geotécnicos, assim como observações e ensaios in situ de maciços rochosos afim de obter suas classificações geomecânicas; a quarta etapa corresponde aos ensaios geotécnicos de laboratório para as amostras de solo coletadas em campo; a última consiste na compilação dos dados, análise dos resultados e correlação de atributos com escorregamentos e confecção de uma mapa geotécnico final na escala 1:50000. O projeto possibilitará a caracterização geotécnica da área de estudos, focando na suscetibilidade à ocorrência escorregamentos a partir dos dados analisados ao longo do trabalho. Assim, será possível contribuir para futuras obras civis e para o planejamento urbano do município de São Sebastião, reduzindo o risco de acidentes. (AU)