Busca avançada
Ano de início
Entree

Imobilização da lipase de Candida rugosa em partículas poliméricas à base de estireno com propriedades magnéticas: caracterização das propriedades bioquímicas e cinéticas

Processo: 17/06228-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Larissa de Freitas
Beneficiário:Ana Cláudia de Freitas Cardoso
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Bioquímica   Nanopartículas poliméricas   Propriedades magnéticas   Imobilização   Lipase   Candida   Cinética   Estireno   Biocatálise

Resumo

Atualmente, as exigências para que as indústrias operem seus processos em condições de desenvolvimento sustentável, são cada vez mais rigorosas. Assim, a atuação das enzimas como catalisadores biológicos apresentam uma alternativa em potencial, visto que atuam em condições reacionais mais brandas, reduzindo a geração de resíduos e subprodutos. No entanto, a utilização de enzimas em larga escala ainda é restrita devido à algumas desvantagens desse tipo de processo, tais como o custo elevado, a dificuldade de recuperação do biocatalisador, a solubilidade da enzima em alguns meios reacionais e a instabilidade enzimática. Para contornar esses problemas, diferentes técnicas de imobilização de enzimas vêm sendo utilizadas, possibilitando sua reutilização, visto que mantêm a atividade catalítica por um período prolongado de tempo; a operação contínua do processo e a facilidade de separação do produto final, além de maior estabilidade térmica e ao pH. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivo desenvolver um biocatalisador a partir da imobilização de lipase microbiana em partículas poliméricas à base de estireno magnetizadas por co-precipitação de íons de Fe+2 e Fe +3 para posterior aplicação em reações de biotransformações, como por exemplo, a síntese de ésteres emolientes. O desenvolvimento do trabalho será dividido em 3 etapas: Inicialmente as partículas poliméricas à base de estireno serão sintetizadas por polimerização em suspensão, utilizando diferentes agentes reticulantes. Posteriormente será realizada a imobilização da lipase de Candida rugosa pela técnica de adsorção física nos suportes sintetizados, visando-se avaliar diferentes formas possíveis de secagem dos derivados imobilizados. Finalmente ao biocatalisador selecionado como sendo o mais adequado, será efetuada uma caracterização de suas propriedades bioquímicas, cinéticas, estabilidade térmica, de estocagem e operacional. Dessa forma, a contribuição dessa proposta será o desenvolvimento de novos biocatalisadores ativos e estáveis como alternativas viáveis aos processos químicos convencionais, visando a manufatura de produtos de interesse industrial e ambiental.