Busca avançada
Ano de início
Entree

Imobilização da lipase de Candida rugosa em partículas poliméricas à base de estireno com propriedades magnéticas: caracterização das propriedades bioquímicas e cinéticas

Processo: 17/06228-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Larissa de Freitas
Beneficiário:Ana Cláudia de Freitas Cardoso
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Biocatálise

Resumo

Atualmente, as exigências para que as indústrias operem seus processos em condições de desenvolvimento sustentável, são cada vez mais rigorosas. Assim, a atuação das enzimas como catalisadores biológicos apresentam uma alternativa em potencial, visto que atuam em condições reacionais mais brandas, reduzindo a geração de resíduos e subprodutos. No entanto, a utilização de enzimas em larga escala ainda é restrita devido à algumas desvantagens desse tipo de processo, tais como o custo elevado, a dificuldade de recuperação do biocatalisador, a solubilidade da enzima em alguns meios reacionais e a instabilidade enzimática. Para contornar esses problemas, diferentes técnicas de imobilização de enzimas vem sendo utilizadas, possibilitando sua reutilização, visto que mantêm a atividade catalítica por um período prolongado de tempo; a operação contínua do processo e a facilidade de separação do produto final, além de maior estabilidade térmica e ao pH. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivo desenvolver um biocatalisador a partir da imobilização de lipase microbiana em partículas poliméricas à base de estireno magnetizadas por co-precipitação de íons de Fe+2 e Fe +3 para posterior aplicação em reações de biotransformações, como por exemplo, a síntese de ésteres emolientes. O desenvolvimento do trabalho será dividido em 3 etapas: Inicialmente as partículas poliméricas à base de estireno serão sintetizadas por polimerização em suspensão, utilizando diferentes agentes reticulantes. Posteriormente será realizada a imobilização da lipase de Candida rugosa pela técnica de adsorção física nos suportes sintetizados, visando-se avaliar diferentes formas possíveis de secagem dos derivados imobilizados. Finalmente ao biocatalisador selecionado como sendo o mais adequado, será efetuada uma caracterização de suas propriedades bioquímicas, cinéticas, estabilidade térmica, de estocagem e operacional. Dessa forma, a contribuição dessa proposta será o desenvolvimento de novos biocatalisadores ativos e estáveis como alternativas viáveis aos processos químicos convencionais, visando a manufatura de produtos de interesse industrial e ambiental.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.