Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão heteróloga de putativos transportadores de xilose de Candida sojae em Saccharomyces Cerevisiae visando a produção de etanol 2G

Processo: 17/05078-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Leandro Vieira dos Santos
Beneficiário:João Gabriel Ribeiro Bueno
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Materiais lignocelulósicos   Biomassa lignocelulósica   Leveduras   Expressão heteróloga   Xilose   Candida   Saccharomyces cerevisiae

Resumo

A matriz energética mundial tem como base o uso de compostos fósseis, como o petróleo, gás e carvão. Entretanto, nas últimas décadas, a comunidade mundial manifestou uma intensa preocupação relacionada às consequências causadas pelo uso desses compostos, como o aumento dos gases causadores do efeito estufa. Alternativas para obtenção de energia de forma sustentável se mostram necessárias. Dentre as possibilidades, o etanol de segunda geração (2G) produzido a partir do bagaço e palha da cana surge com um grande potencial para o futuro. Um dos maiores desafios na implementação dessa tecnologia é o desenvolvimento de micro-organismos robustos capazes de converter açúcares de materiais lignocelulósicos em etanol. As cepas industriais de leveduras utilizadas atualmente na produção de etanol 1G não possuem a capacidade de fermentar açúcares de 5 carbonos, como a xilose, presente em abundância na biomassa lignocelulósica. Muitos estudos foram realizados para obter leveduras capazes de fermentar xilose à etanol. Porém, uma das maiores limitações no consumo de xilose é a etapa de assimilação, devido à baixa afinidade que os transportadores da levedura têm por esse açúcar. Dessa maneira, esse projeto visa a prospecção e caracterização de quatro novos putativos transportadores de xilose, isolados da levedura Candida sojae. A introdução de um transportador que possibilite uma assimilação mais rápida de xilose pela célula auxilia no desenvolvimento de linhagens aptas a serem utilizadas na conversão dos açúcares presentes em hidrolisados lignocelulósicos em etanol, viabilizando tecnologias de segunda-geração.