Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma solução sustentável contra doenças tropicais negligenciadas utilizando biossurfactantes produzidos por leveduras em hidrolisado hemicelulósico de bagaço de cana-de-açúcar

Processo: 16/14852-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Silvio Silvério da Silva
Beneficiário:Paulo Ricardo Franco Marcelino
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/10636-8 - Da fábrica celular à biorrefinaria integrada Biodiesel-Bioetanol: uma abordagem sistêmica aplicada a problemas complexos em micro e macroescalas, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Doenças negligenciadas   Biossurfactantes   Bagaço de cana-de-açúcar   Hidrolisado hemicelulósico

Resumo

O Brasil vem passando por um momento de extrema atenção na saúde pública. Casos de dengue, zika e chikungunya têm aumentado de forma vertiginosa ano após ano, causando preocupação nas autoridades de saúde pública e na sociedade. Recentemente, o mosquito Aedes aegypti, tornou-se o foco de várias pesquisas e campanhas governamentais para a sua eliminação, e consequentemente, a diminuição dos índices relacionados as doenças tropicais negligenciadas por ele transmitidas. Devido à resistência que o A. aegypti apresenta aos compostos larvicidas e inseticidas comumente utilizados, tem sido necessário prospectar novas substâncias a serem empregadas no controle deste vetor. Recentemente, alguns estudos demonstraram o potencial larvicida dos biossurfactantes microbianos e óleos essenciais vegetais. A estratégia de se utilizar os biossurfactantes e óleos essenciais em formulações larvicidas é de extrema importância para o cenário nacional e mundial. Além de se combater o A. aegypti e as moléstias por ele transmitidas, tais produtos (biossurfactantes e óleos essenciais vegetais) são ditos sustentáveis, ecologicamente corretos e vão de encontro as necessidades de desenvolvimento sustentável, química verde, processos industriais limpos e a ascensão de biorrefinarias lignocelulósicas para a obtenção de bio based products e agregação de valor a subprodutos agroindustriais. Neste sentido, o presente trabalho visa a produção de formulações larvicidas a base de biossurfactantes, produzidos por leveduras em meio de cultivo suplementado com hidrolisado hemicelulósico de bagaço de cana-de-açúcar, e óleo essencial de laranja, matérias-primas abundantes no Brasil, e a caracterização destas formulações com o intuito de se desenvolver um produto tecnológico e sustentável para o combate de A. aegypti. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCELINO, P. R. F.; PERES, G. F. D.; TERAN-HILARES, R.; PAGNOCCA, F. C.; ROSA, C. A.; LACERDA, T. M.; DOS SANTOS, J. C.; DA SILVA, S. S. Biosurfactants production by yeasts using sugarcane bagasse hemicellulosic hydrolysate as new sustainable alternative for lignocellulosic biorefineries. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 129, p. 212-223, MAR 2019. Citações Web of Science: 0.
FRANCO MARCELINO, PAULO RICARDO; DA SILVA, VINICIUS LUIZ; PHILIPPINI, RAFAEL RODRIGUES; VON ZUBEN, CLAUDIO JOSE; CONTIERO, JONAS; DOS SANTOS, JULIO CESAR; DA SILVA, SILVIO SILVERIO. Biosurfactants produced by Scheffersomyces stipitis cultured in sugarcane bagasse hydrolysate as new green larvicides for the control of Aedes aegypti, a vector of neglected tropical diseases. PLoS One, v. 12, n. 11 NOV 10 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.