Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise metagenômica da microbiota fecal de pacientes com esclerose múltipla e correlação com a síntese de vitaminas B e K

Processo: 17/04508-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Gislane Lelis Vilela de Oliveira
Beneficiário:Aline Zazeri Leite
Instituição-sede: Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr Paulo Prata (FACISB). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Esclerose múltipla   Microbiota   Metagenômica   Disbiose   Consentimento esclarecido   Inquéritos e questionários   Análise estatística de dados

Resumo

A microbiota comensal do trato oral-gastrointestinal compreende várias espécies de microrganismos, principalmente bactérias, que vivem em simbiose com o ser humano e residem principalmente na porção distal do intestino. A relação de mutualismo entre a microbiota e o hospedeiro inclui contribuições como a digestão e fermentação de carboidratos, produção de vitaminas, desenvolvimento de tecidos linfoides associados à mucosa e prevenção da colonização por patógenos devido à competição. Todavia, quando essa relação de mutualismo entre hospedeiro e comensal está desregulada, condição conhecida como disbiose, a microbiota intestinal pode contribuir para o desenvolvimento de doenças inflamatórias crônicas e autoimunes. Portanto, o objetivo deste trabalho será analisar a microbiota fecal de pacientes com esclerose múltipla (EM) e correlacionar estes dados à síntese de vitaminas do complexo B e K. Serão incluídos pacientes com EM e indivíduos sadios atendidos nos postos de saúde associados à Secretária de Saúde do município de Barretos. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética em pesquisa da Fundação Educacional de Barretos e os indivíduos assinarão o termo de consentimento livre e esclarecido e responderão à um questionário sobre hábitos de vida e alimentares. As amostras de fezes serão colhidas pelos próprios indivíduos ou familiares em frascos coletores universais, após identificação e esclarecimentos a respeito da coleta. Dados clínicos tais como forma da doença, EDSS, presença ou ausência de lesões ativas e tratamento serão registrados. O DNA bacteriano será extraído utilizando kit comercial e a caracterização da microbiota será realizada pelo sequenciamento das regiões V3/V4 do 16S bacteriano utilizando a plataforma da Illumina. Amostras de sangue periférico serão colhidas por profissionais treinados para a dosagem de vitaminas do complex B e K no soro de pacientes e controles. A análise estatística será realizada pelo teste de Mann-Whitney e as correlações pelo teste de Spearman. Esperamos encontrar diferenças na composição da microbiota intestinal de pacientes em relação aos indivíduos sadios e possíveis alterações nas concentrações de vitaminas sintetizadas por estes microrganismos comensais. Estudos adicionais sobre a disbiose e consequente deficiência de vitaminas em doenças autoimunes são necessários, e possivelmente, no futuro, probióticos imunomoduladores possam auxiliar no tratamento adjuvante de doenças imunomediadas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PELLIZONI, FELIPE PAPA; LEITE, ALINE ZAZERI; RODRIGUES, NATHALIA DE CAMPOS; UBAIZ, MARCELO JORDAO; GONZAGA, MARINA IGNACIO; TAKAOKA, NAUYTA NAOMI CAMPOS; MARIANO, VANIA SAMMARTINO; OMORI, WELLINGTON PINE; PINHEIRO, DANIEL GUARIZ; MATHEUCCI JUNIOR, EUCLIDES; GOMES, ELENI; OLIVEIRA, DE GISLANE LELIS VILELA. Detection of Dysbiosis and Increased Intestinal Permeability in Brazilian Patients with Relapsing-Remitting Multiple Sclerosis. INTERNATIONAL JOURNAL OF ENVIRONMENTAL RESEARCH AND PUBLIC HEALTH, v. 18, n. 9 MAY 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.