Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparação de amostras automatizada de alto rendimento para determinação de contaminantes multiressíduos em carne bovina

Processo: 16/22370-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 03 de setembro de 2018
Vigência (Término): 02 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Sérgio Henrique Monteiro
Beneficiário:Sérgio Henrique Monteiro
Anfitrião: Yelena Sapozhnikova
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Eastern Regional Research Center, Estados Unidos  
Assunto(s):Cromatografia   Espectrometria de massas   Carnes e derivados   Exportação   Cooperação internacional

Resumo

Em julho de 2016 o Brasil e Estados Unidos assinaram um acordo bilateral para venda da carne bovina in natura. Um contrato desse tipo define regras sobre como a carne deve chegar a cada um dos países envolvidos, inclusive temperatura, forma de armazenamento e outros aspectos que garantem que aquele produto não fará mal aos consumidores ou trará impactos ecológicos indesejados. A determinação de contaminantes na carne é fundamental para a viabilização da exportação assim como o controle do produto importado pelo Brasil. Neste contexto o meu treinamento no Residue Chemistry and Predictive Microbiology Research (RCPMR) do United State Department of Agriculture (USDA) visa trazer ao Brasil o estado da arte em determinação de contaminantes em alimentos para estarmos preparados de igual para igual para cumprirmos este acordo. Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia para determinação de resíduos de 149 contaminantes orgânicos (pesticidas, drogas veterinárias e PCBs) em carne bovina utilizando um novo sistema de automação de clean-up de alta capacidade (ITSP) com Mini cartuchos de extração em fase sólida (Mini-SPE), acoplados on-line a um sistema de cromatografia gasosa de baixa pressão (LPGC-MS/MS) e por cromatografia liquida de ultra alta pressão (UHPLC-MS/MS) acoplados a espectrômetros de massas. Os produtos serão extraídos da carne utilizando o método QuEChERS modificado e o método validado será aplicado em amostras de carne oriundas do Brasil e USA. Este treinamento trará benefícios não só a mim e ao Laboratório de Resíduos de Pesticidas do Instituto Biológico (LRP-IB) mas também a toda comunidade científica brasileira afim, pois pretendo disseminar os conhecimentos adquiridos através de apresentação de trabalhos, publicações em manuscritos revisados por pares e treinamentos para a modernização da capacitação do Brasil em determinar resíduos de contaminantes em carne, principalmente para exportação, trazendo divisas ao nosso país. (AU)