Busca avançada
Ano de início
Entree

Contestação de normas de intervenção humanitária nas Nações Unidas e seus efeitos

Processo: 17/07466-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Rafael Antonio Duarte Villa
Beneficiário:Gustavo Carlos Macedo
Supervisor no Exterior: Michael W. Doyle
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Columbia University in the City of New York, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/03445-1 - Artesanato da paz: localização de normas transnacionais de direitos humanos e segurança na América Latina: treinamento em operação de paz na Argentina, Brasil e Chile, BP.DR
Assunto(s):Segurança internacional

Resumo

Pesquisa tem por objetivo demonstrar em que medida paradigmas de normas de intervenção humanitária evoluem para se adaptar a chamada resistência dos países do Terceiro Mundo nas Nações Unidas. Princípios de proteção são marcos fundamentais das normas humanitárias no século XXI dentro do sistema ONU. Esses princípios têm se adaptado a distribuição de poder dentro das estruturas de segurança coletiva do pós-Guerra Fria. Para entender o ciclo de vida da norma, é preciso analisar i debate multilateral sobre o uso da força enquadrado de acordo com os princípios de proteção. A pesquisa realiza comparações no processo difusório entre os conceitos de responsabilidade de proteger (RtoP) e proteção de civis (PoC) para derivar considerações acerca dos efeitos da contestação de normas de intervenção humanitária para a dinâmica política.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)