Busca avançada
Ano de início
Entree

A justiça como Forma na 'República' de Platão

Processo: 17/09211-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 04 de setembro de 2017
Vigência (Término): 03 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marco Antônio de Ávila Zingano
Beneficiário:Ana Beatriz Barbosa de Carvalho e Silva
Supervisor no Exterior: Francesco Fronterotta
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Roma La Sapienza, Itália  
Vinculado à bolsa:16/04948-7 - A justiça como 'harmonia psíquica' e a tripartição da alma na 'República' de Platão, BP.MS
Assunto(s):Justiça   República   Filosofia antiga   Platão

Resumo

Na busca da definição correta de justiça na 'República , deparamo-nos com o problema de o que é que assegura a definição como uma definição real. Isso se deve ao fato de seu referente ser uma Forma, a fonte de estabilidade de qualquer conhecimento possível. Resta-nos ainda, entretanto, o questionamento acerca de como essa força explanatória opera. Na pesquisa pretendida, tentaremos fornecer uma possível relação entre certa Forma, sua definição (que contém o nome da Forma e sua fórmula) e os objetos particulares (chamados pelo mesmo nome). Para isso, investigaremos a caracterização das Formas nos diálogos médios, tais como 'República' (V, VI e VII), o 'Fédon' e o 'Crátilo', explicando o caso da Forma da justiça na 'República'.