Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito central da serotonina na modulação da nocicepção mecânica e térmica durante a inflamação sistêmica

Processo: 17/04644-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luiz Guilherme de Siqueira Branco
Beneficiário:Caroline Rodrigues dos Santos
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/17681-9 - Alterações fisiopatológicas durante a inflamação sistêmica, AP.TEM
Assunto(s):Dor   Serotonina   Sistema nervoso central   Inflamação   Nociceptividade   Neurofisiologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Dor | hiperalgesia térmica | Inflamação | Lps | serotonina | Sistema Nervoso Central | Neurofisiologia

Resumo

O Sistema Nervoso Central (SNC) desenvolve respostas adaptativas fundamentais para a sobrevida do organismo diante de desafios, como doenças, traumas e agentes nocivos. A inflamação sistêmica induzida pela administração de lipopolissacarídeo (LPS - componente da membrana externa de bactérias gram-negativas) é o modelo universalmente aceito por reproduzir essas condições. As respostas, frente à inflamação sistêmica, são mediadas pelo SNC frente às moléculas inflamatórias produzidas durante a inflamação. A inflamação também influencia a percepção da nocicepção, apresentando-se como uma resposta complexa e dinâmica. A serotonina (5-HT) é um dos neurotransmissores atuantes na neurotransmissão do sistema nociceptivo, atuando em diversas regiões do SNC em outros modelos experimentais. Nossa hipótese é que este neurotransmissor desempenha um papel central na interação entre a inflamação e a nocicepção, durante o desafio inume induzido pelo LPS. Assim, o presente estudo investigará a modulação da atividade serotoninérgica sobre a nocicepção mecânica e térmica durante o desafio imune por LPS. Para tanto, ratos Wistar serão submetidos a canulação do terceiro ventrículo cerebral (icv). Sete dias depois, os animais serão submetidos a aclimatação, por dois dias, no aparato de teste de alodínia mecânica ou de hiperalgesia térmica a fim de reduzir o estresse durante o período experimental. Posteriormente, serão realizados os testes basais de comportamento e, no dia seguinte, serão realizadas microinjeção icv de serotonina ou veículo e, 30 min depois, a injeção intraperitoneal (ip) de LPS ou salina. Avaliações serão realizadas nos períodos de 15, 30, 45, 60 e 120 min após a injeção ip. Este projeto investigará o papel da serotonina central na modulação do comportamento frente a testes de nocicepção durante a inflamação sistêmica, possibilitando o melhor entendimento sobre interações neuro-imunes e comportamentais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOTA, CLARISSA M. D.; RODRIGUES-SANTOS, CAROLINE; CAROLINO, RUITHER O. G.; ANSELMO-FRANCI, JANETE A.; BRANCO, LUIZ G. S.. Citral-induced analgesia is associated with increased spinal serotonin, reduced spinal nociceptive signaling, and reduced systemic oxidative stress in arthritis. Journal of Ethnopharmacology, v. 250, . (17/04644-0, 16/17681-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.