Busca avançada
Ano de início
Entree

Gordura epicárdica e lesão miocárdica em pacientes no pré-operatório de aneurisma de aorta abdominal

Processo: 17/07464-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Daniela Calderaro
Beneficiário:Caio Vinícius Fernandes Rodrigues
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiologia   Troponina   Aneurisma da aorta abdominal   Período perioperatório

Resumo

Pacientes com aneurisma de aorta abdominal apresentam elevada incidência de infarto miocárdico e acidente vascular encefálico. Dados recentes apontam grande prevalência de elevação basal de troponina ultrassensível (-us) nestes pacientes, com implicações prognósticas para o perioperatório da correção vascular e a longo prazo. A fisiopatologia desta elevação ainda é indefinida. O estudo proposto busca analisar a relação entre a elevação da troponina-us e o volume de gordura epicárdica em pacientes com aneurisma de aorta abdominal. A gordura epicárdica é reconhecida marcador de síndrome metabólica e possível efetor na aterosclerose coronária. Nossa hipótese é que o volume de gordura epicárdica seja maior nos pacientes com troponina-us elevada. Avaliaremos retrospectivamente 137 pacientes com aneurisma de aorta abdominal, para os quais foi colhida a troponina pré-operatória, e faremos a quantificação da gordura epicárdica a partir de série tomográfica de tórax sem contraste, utilizando o software OsiriX. Estes dados serão ajustados para características clínicas e demográficas. Como end-point secundário, avaliaremos separadamente a correlação entre gordura epicárdica e troponina-us basal com complicações cardiovasculares pós-operatórias. Deste modo, visamos a melhor compreensão da fisiopatologia da elevação basal de troponina-us e sua associação, junto à gordura epicárdica, com eventos cardiovasculares perioperatórios. (AU)