Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos murinos de Leucemia/Linfoma Linfoides para avaliar os efeitos antitumorais de células T modificadas com CAR-CD19

Processo: 17/09491-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Dimas Tadeu Covas
Beneficiário:Marcelo de Souza Fernandes Pereira
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Leucemia   Linfoma   Linfócitos T   Antígenos CD19   Imunoterapia adotiva   Modelos animais de doenças

Resumo

As neoplasias de células B são responsivas à quimioterapia, mas uma parcela desses pacientes apresenta reincidência e uma resposta ineficaz aos tratamentos disponíveis. As imunoterapias se desenvolveram como forma alternativa de tratamento para o câncer, culminando com uma tecnologia inovadora, na qual células do sistema imune podem ser geneticamente modificadas com receptores de antígenos quiméricos (Chimeric Antigen Receptors - CAR). Estas células executam um reconhecimento específico das células cancerígenas independente de complexo de histocompatibilidade. Diferentes tipos de CARs foram desenvolvidos para reconhecer antígenos específicos das células tumorais. Usualmente, células T modificadas com CAR anti-CD19 tem sido aplicadas com sucesso em pacientes com neoplasias de células B, como a Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) e o Linfoma de Burkitt (LB). Essa abordagem demonstrou resultados promissores em ensaios clínicos. Embora, diversos grupos no exterior têm demonstrado a eficiência desse tratamento em ensaios clínicos, torna-se importante a implantação desta tecnologia terapêutica no Brasil, bem como a geração de um modelo murino de neoplasia linfoide de células B, que será de fundamental importância para determinar o potencial terapêutico das células T-CAR-CD19 em modelos xenogênicos. (AU)