Busca avançada
Ano de início
Entree

A perspectiva da interseccionalidade e as análises de marcadores sociais em processos socioculturais de saúde-adoecimento e cuidado

Processo: 17/03572-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Medicina Preventiva
Pesquisador responsável:Marcia Thereza Couto Falcão
Beneficiário:Marcia Thereza Couto Falcão
Anfitrião: Graham Arthur Neill Willis
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Cambridge, Inglaterra  
Assunto(s):Vacinação   Ciências sociais

Resumo

A perspectiva da interseccionalidade tem ganhado espaço na última década, diante da necessidade de refletir como os marcadores sociais (classe, raça, gênero, geração, sexualidade) agem em combinação, produzindo e (re)produzindo diferenças e desigualdades em saúde. Nos últimos 10 anos a linha de pesquisa em "Gênero, masculinidades e processos de saúde-adoecimento e cuidado" desenvolveu diferentes projetos de pesquisa. Em dois projetos recentes (1. Cuidado parental e tomada decisão sobre não-vacinação dos filhos em famílias de camadas médias em São Paulo; 2. Vulnerabilidade ao HIV, estratégias de prevenção e tomada de decisão acerca do uso de Profilaxia Pós-Exposição Sexual/PEP em três regiões do país), as análises iniciais dos dados revelam tensões e contradições na relação indivíduo e sociedade e exigem problematizar o lugar dos sujeitos (em termos de autonomia e liberdade na tomada de decisão relacionada a própria saúde ou a de terceiros) frente a processos sociais em transformação envolvendo os marcadores de gênero, classe e geração. Com esse projeto - que é um programa de estudos a ser desenvolvido em período de seis meses como Visiting Scholar no Center of Latin American Studies (CLAS) e em interlocução com pesquisadores do Applied Social Science Group (ASSG), Department of Public Health and Primary Care da Universidade de Cambridge/UK - pretendemos realizar aprofundamento teórico-metodológico na perspectiva da interseccionalidade e avançar nas análises de material empírico produzido nas pesquisas citadas, especialmente acerca dos processos de tomada de decisão, seja pela (não)vacinação dos filhos e pela busca e uso da PEP na prevenção do HIV, no cenário de duas importantes e reconhecidas políticas de saúde no Brasil: HIV aids e vacinação.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCIA THEREZA COUTO; ELDA DE OLIVEIRA; MARCO ANTÔNIO ALVES SEPARAVICH; OLINDA DO CARMO LUIZ. La perspectiva feminista de la interseccionalidad en el campo de la salud pública: revisión narrativa de las producciones teórico-metodológicas. Salud Colectiva, v. 15, p. -, 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.