Busca avançada
Ano de início
Entree

A onda dos protestos 5 anos depois: considerações sobre o retórica do discurso sócio-político-digital

Processo: 17/00252-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 20 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Miriam Debieux Rosa
Beneficiário:Patrícia Do Prado Ferreira
Supervisor no Exterior: Paolo Gerbaudo
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : King's College London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:15/15215-8 - A apropriação política após os movimentos das ruas: retóricas do discurso sócio-político-digital, BP.PD
Assunto(s):Manifestações de rua   Psicanálise

Resumo

O ponto de partida desta proposta de pesquisa é o ciclo de lutas que se inicia no Oriente Médio e Norte da África em 2011, expande-se para os países Europeus e para a América do Norte. Dois anos depois, em junho de 2013, o Brasil passa a compor o ciclo. Evidentemente cada país apresenta suas próprias características e razoes que engatilham os protestos, mas há semelhanças entre eles em sua estrutura de organização, contestação das políticas governamentais, uso estratégico e tático das mídias sociais da internet e os consequentes desdobramentos. O objetivo desta pesquisa é justamente pensar na composição estrutural desses movimentos de protestos em sua interação digital, a partir de uma leitura que coloca em evidencia a questão das identificações - elemento necessário para todo e qualquer agrupamento. Propomos que a psicanálise pode servir como instrumento teórico para pensar esta estruturação, desde Freud, Lacan e também na leitura do populismo articulada por Ernesto Laclau. E, ainda, tecermos nossas próprias considerações com objetivo de avançar na articulação da coletividade em psicanálise. (AU)