Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito dos receptores para leucotrieno B4 na função de células dendríticas no modelo de diabetes tipo 1 em camundongos

Processo: 17/08951-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 25 de agosto de 2017
Vigência (Término): 24 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Sônia Jancar
Beneficiário:Marco Antonio Pires Camilo Lapa
Supervisor no Exterior: Carlos Henrique Cardoso Serezani
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Vanderbilt University (VU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/21175-6 - O leucotrieno B4 nas células dendríticas: impacto na resposta imune no Diabetes tipo 1, BP.PD
Assunto(s):Células dendríticas   Staphylococcus aureus resistente à Meticilina   Leucotrieno B4

Resumo

O leucotrieno (LT) B4 é um mediador lipídico que atua majoritariamente durante a resposta inflamatória, potenciando a morte de patógenos, a fagocitose e acúmulo de leucócitos. O LTB4 age sobre as células através de dois receptores, o receptor de alta afinidade, o BLT-1 e o de baixa afinidade, o BLT-2. Ambos os receptores podem ser encontrados em diversos tipos celulares, incluindo as células imunocompetentes, como os macrófagos, neutrófilos e células dendríticas. Este mediado lipídico está relacionando também com a diabetes tipo 1 (DT1), onde camundongos diabéticos apresentam altos níveis circulantes de LTB4, o que estaria relacionado com o estado de Inflamação Estéril.Nós já observamos que o LTB4 pode agir como um estímulo de maturação para células dendríticas derivadas da medula óssea (BM-DCs), induzindo expressão de CD86 e apresentação de antígenos, direcionando as células CD4+ resultantes para um perfil fenotípico com maior expressão de Gata3 e Foxp3. As células dendríticas são a conexão entre as respostas inata e adaptativa, e a modulação de suas funções é altamente relevante para a resolução de uma infecção.Neste projeto de colaboração, nós propomos estudar a participação de cada um dos receptores do LTB4 (BLT-1 and BLT-2) na função de BM-DCs em camundongos saudáveis ou DT1, usando animais modificados geneticamente únicos. Nós também temos o objetivo de compreender a significância funcional do LTB4 na atividade de células dendríticas em um modelo in vivo de infecção de pele com Staphylococcus Aureus resistente à meticilina (MRSA), tendo acesso à participação de ambos receptores do LTB4 em animais infectados com saudáveis ou com DT1. Com estes dados, esperamos trazer à luz as alterações que acontecem na função de células dendríticas em uma doença multifatorial como a diabetes.