Busca avançada
Ano de início
Entree

Deformação e cronologia do magmatismo granítico associado às zonas de cisalhamento Tauá e Senador Pompeu (Província Borborema, NE Brasil)

Processo: 16/22226-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Carlos José Archanjo
Beneficiário:Carlos Fernando Ávila Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/10167-6 - Análise de microestruturas de deformação por difração de elétrons retroespalhados (EBSD) - definindo condições de reologia e deformação do norte da Província Borborema (NE Brasil), BE.EP.DD
Assunto(s):Geologia estrutural   Cisalhamento   Petrologia   Magmatismo   Geocronologia   Neoproterozoico   Brasil

Resumo

Dentre as feições tectônicas mais significativas da Província Borborema (NE do Brasil) estão o sistema de cisalhamento transcorrente e o expressivo magmatismo granítico. O registro cronológico entre o magmatismo e os mecanismos de deformação das zonas de cisalhamento, contudo, são bem conhecidos apenas localmente. No Ceará duas grandes zonas de cisalhamento, Senador Pompeu e Tauá, deformam essencialmente o embasamento cristalino e promovem, nos sítios tracionais, a colocação de plútons, enxames de diques e, no estágio tardi- orogênico, a instalação de bacias sedimentares (molassas). Não há, contudo, dados estruturais e geocronológicos robustos para mostrar como se relaciona o magmatismo e a deformação cisalhante. Além disso, é ainda incipiente o entendimento dos mecanismos de deformação que, na área de estudo, evolui de condições dúctil a rúptil-dúctil com a exumação da província no Neoproterozóico-Cambriano. Nesse projeto pretendemos investigar a relação entre o magmatismo e os mecanismos de deformação envolvidos na transição do estágio dúctil a ruptil. Utilizaremos como referencial os diques e corpos anelares que se relacionam com a zona de cisalhamento de Tauá e que, na conexão com a zona de cisalhamento de Senador Pompeu, limita a bacia molássica de Cococi. Esses resultados permitem estimar a cronologia desse importante sistema de cisalhamento bem como estabelecer parâmetros consistentes para as condições de temperatura, pressão e taxas de deformação crustal que moldaram a província no Neoproterozóico. (AU)