Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do cross-talk da sinalização Notch/Nodal e microRNAs no câncer de tiroide

Processo: 17/04639-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Edna Teruko Kimura
Beneficiário:Paola Marino Dantonio
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/15868-0 - Modulação da expressão de nodal em modelos de câncer in vitro/linhagens celulares, BE.EP.MS
Assunto(s):MicroRNAs   Neoplasias da glândula tireoide

Resumo

Alterações genéticas em BRAF, RAS ou RET estão associadas à oncogênese do câncer de tiroide, sendo a mutação BRAFT1799A (BRAFV600E) a mais frequente e associada à maior agressividade e pior prognóstico. Os carcinomas tiroidianos mais agressivos apresentam perda de diferenciação celular e maior capacidade de invasão e migração devido à ativação do processo de transição epitélio-mesenquimal. A via de sinalização Nodal, pertencente à grande família TGF², encontra-se ativada durante a embriogênese e está relacionada a características de células-tronco, sendo que sua reativação tem sido demonstrada em diversas neoplasias. Estudos demonstraram que a expressão de NODAL é regulada pela via de sinalização de Notch, sugerindo um cross-talk entre as duas vias. Assim como Nodal, a via de sinalização Notch também possui papel importante na fase embrionária, e sua reativação também tem sido reportada no câncer. Nosso grupo demonstrou o aumento na expressão de NOTCH1 no carcinoma papilífero de tiroide humano e no carcinoma derivado de camundongos BRAF-transgênicos, e que o oncogene BRAFV600E induz a ativação da via de Notch, sugerindo influência deste oncogene, frequente no câncer de tiroide, na via Notch. Além disso, a mutação BRAFV600E induz a expressão de microRNAs que modulam negativamente a via de sinalização anti-proliferativa de TGF². Entretanto, a inter-relação das vias Notch/Nodal modulada por microRNAs ainda permanece pouco explorada no câncer de tiroide. Dessa forma, neste estudo investigaremos a possível influência das vias Notch/Nodal com microRNAs na oncogênese do câncer de tiroide e na aquisição de fenótipo mais agressivo e menos diferenciado. (AU)