Busca avançada
Ano de início
Entree

Morfologia das cintilações ionosféricas durante períodos geomagneticamente perturbados

Processo: 17/07762-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Marcio Tadeu de Assis Honorato Muella
Beneficiário:Thiago de Almeida Santos
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Clima espacial   Tempestades geomagnéticas   Ionosfera   Geomagnetismo   Aeronomia

Resumo

O grupo de Física Espacial do Laboratório de Física e Astronomia da UNIVAP tem realizado desde o ano de 2006, monitoramento ionosférico por meio de receptores dos Sistemas Globais de Navegação por Satélite (GNSS). Estes receptores atualmente estão instalados numa rede de observatórios localizados no setor brasileiro. A partir dos registros nos dados destes receptores do GNSS tem sido possível identificar a assinatura de irregularidades presentes na densidade do plasma ionosférico, e estudar o comportamento da ionosfera equatorial e de baixas latitudes durante períodos geomagneticamente calmos e perturbados. Neste projeto de pesquisa, as irregularidades de maior interesse nas observações serão aquelas tipicamente noturnas, geralmente denominadas bolhas de plasma. No entanto, as irregularidades da ordem de centenas de metros até uma dezena de quilômetros são aquelas que afetam os sinais dos satélites do GNSS. Neste trabalho de pesquisa de iniciação científica a proposta é analisar os registros das irregularidades ionosféricas obtidas por meio das suas assinaturas nos dados coletados pelos receptores do GNSS gerenciados pela UNIVAP. A base de dados será formada pelos dias geomagneticamente perturbados ocorridos a partir do ano de 2006. Durante períodos geomagneticamente perturbados a eletrodinâmica da ionosfera equatorial e de baixa latitude pode ser fortemente afetada devido a presença de campos elétricos perturbados. Como consequência do aumento na atividade geomagnética, a geração das irregularidades ionosféricas pode ser inibida ou intensificada. Com isso, será possível investigar as características morfológicas e as propriedades físicas que norteiam a ocorrência dessas irregularidades durante períodos geomagneticamente perturbados. (AU)