Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação de Proteínas em Superfícies de Filmes Finos de TiO2

Processo: 16/22186-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Paulo Noronha Lisboa Filho
Beneficiário:Orisson Ponce Gomes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07296-2 - CDMF - Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais, AP.CEPID
Assunto(s):Biomateriais   Filmes finos   Proteínas

Resumo

A presente proposta está vinculada à divisão de Saúde do Centro para o Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDFM/CEPID/FAPESP 2013/07296-2) e tem como objetivo geral desenvolver uma nova geração de superfícies de dióxido de titânio bio-multifuncional para implantes osseointegrados, a fim de se obter superfícies biologicamente seletivas, promovendo simultaneamente uma adequada adesão de células osteoblásticas enquanto minimiza as possibilidades de colonização por microrganismos indesejados, juntamente com alta corrosão e resistência tribocorrosão. A manipulação da superfície envolve um grande número de procedimentos experimentais a nível de modificação das superfícies e interfaces para o estudo das interações entre o bulk e o modificador da superfície. Estas podem promover melhoria na resistência à biocorrosão do material e aumento da bioatividade dos óxidos, apresentando resultados promissores na interação com o tecido, pois a biocompatibilidade é determinada por processos químicos que ocorrem na interface entre a prótese e o tecido vivo. O desempenho biológico destes materiais e outras propriedades como resistência à biocorrosão, inércia química e bioatividade podem ser melhorados pela modificação de suas superfícies, sendo que os óxidos metálicos têm apresentado bons resultados na interação com proteínas, o qual é o processo inicial para que haja interação do ambiente biológico com o material. Este projeto propõe sintetizar filmes finos de TiO2 sobre substratos de titânio metálico, utilizando a técnica de RF magnetron sputtering e estudar diferentes estratégias de funcionalização das superfícies e aspectos da adsorção das proteínas sobre superfícies dos óxidos. Por fim, o projeto pretende realizar testes biológicos de cultura de células e viabilidade celular para avaliar a interação dos diferentes espécimes preparados com material biológico. (AU)